Avaliar a competência da gestão de uma empresa passa muito pela análise da capacidade dos gestores em otimizar as condições de fluxo de pagamento e recebimento, ou seja, o ciclo financeiro.

De forma simples, o ciclo financeiro pode ser entendido como quantos dias, em média, a empresa precisou arrumar financiamento para suas operações.

É o período necessário para ocorrer a produção, distribuição, venda e coleta do pagamento dos produtos vendidos pela empresa.

Assim sendo, leva em consideração o período desde o momento em que a empresa paga o fornecedor até receber do cliente.

Este indicador proporciona para o investidor analisar a visão a gestão financeira com relação às entradas e saídas de recursos.

Afinal, o investidor deve sempre olhar para as mais bem administradas, que têm se focado em manter um fluxo de caixa saudável.

Como calcular o ciclo financeiro

ciclo financeiro

Podemos chegar no indicador de ciclo financeiro pelo seguinte cálculo:

• Ciclo Financeiro = Prazo Médio Recebimento (PMR) + Prazo Médio Estocagem (PME) – Prazo Médio Pagamento (PMP)

Sendo que, o Prazo Médio Recebimento representa quantos dias, em média, a empresa esperou para receber do seus clientes.

• PMR = (Clientes x 360) / Vendas realizadas

O Prazo Médio Estocagem informa quantos dias, em média, a empresa levou para vender os seus estoques.

• PME = (Estoque x 360) / Custo das vendas

Já o Prazo Médio Pagamento indica quantos dias, em média, a empresa levou para pagar os seus fornecedores.

• PMP = (Fornecedores x 360) / Compras

A soma do Prazo Médio Estocagem com o Prazo Médio Recebimento é chamado de Ciclo Operacional.

• Ciclo Operacional = PMR + PME

Apenas ressaltando que os dados podem ser encontrados no Balanço Patrimonial das empresas, uma vez que são ativos e passivos operacionais.

Além de que os resultados de venda, custo e compra são informados na Demonstração de Resultado.

As empresas divulgam estas informações trimestralmente, dessa forma sempre importante acompanhar o direcionamento deste indicador financeiro.

Interpretação

ciclo financeiro

Os itens “Clientes” e “Estoque” são ativos, e se referem ao valor que a empresa tem a receber de suas vendas e o valor da mercadoria estocada, respectivamente.

Um estoque muito alto pode forçar a empresa a conceder descontos, o que impactaria sua margem, além de não ter circulação de dinheiro.

Assim como um valor a receber alto no balanço significa muitas vendas a prazo, e pouco regime de caixa para empresa.

Já o “Fornecedores” é um passivo, e compreendido como o valor das obrigações da empresa com seus fornecedores.

Quanto maior for o prazo dos fornecedores, mais dinheiro a empresa terá em caixa e menor será o Ciclo Financeiro.

Deste modo, a empresa terá uma menor dependência de pagamento de juros.

Além disso, temos o aumento do giro de negócios, proporcionando maiores retornos sobre os investimento.

Logo, podemos concluir que quanto menor o ciclo financeiro, maior é o poder de negociação da empresa com os seus fornecedores e clientes.

E os gestores devem sempre tomar medidas em busca de manter um baixo ciclo financeiro, para assim construir uma margem de segurança de seu caixa, para caso a empresa entre em períodos de menor demanda.

Compartilhe a sua opinião
Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.