Conhecimento

Cheque especial: sedutor recurso fornecido pelos bancos aos clientes

By 27 de dezembro de 2017 No Comments
O cheque especial é um produto fornecido facilmente pelos bancos

Dentre os mais diversos produtos oferecidos pelas instituições financeiras no Brasil, o cheque especial é um dos mais utilizados pelas pessoas.

Apesar de muito popular, muitos ainda não tem conhecimento sobre como funciona as regras de uso e a aplicabilidade do cheque especial dentro dos orçamentos instituídos em suas finanças pessoais, e por isso existe a necessidade de se comentar sobre essa sedutora fonte de recursos.

O que é cheque especial?

O cheque especial, de uma maneira bem direta, é uma espécie de empréstimo pré-aprovado que as instituições financeiras normalmente oferecem a seus clientes como uma “cortesia”.

Assim sendo, este valor costuma ficar disponível para contratação na conta do cliente e pode ser utilizado por ele quando assim o achar conveniente.

É interessante mencionar que, em geral, esse tipo de crédito costuma ser utilizado quando o saldo em conta não é suficiente para pagamentos de contas em caso de necessidade, para cobrir o depósito de um cheque, ou até mesmo para saques em dinheiro, o que faz com que o seu uso se faça, em muitos casos, de maneira despercebida pelas pessoas.

Entretanto, apesar de ser um tipo de crédito bastante prático de ser utilizado, é preciso muita cautela ao se usufruir deste serviço, simplesmente pelo fato de apresentar uma alta taxa de juros perante ao seu uso, que normalmente é proporcional ao tempo em que esse crédito é utilizado pelo cliente da instituição bancária em questão.

Atualmente, no Brasil, essa taxa de juros sobre o cheque especial – que nada mais é que o preço cobrado pelo banco pelo uso daquele dinheiro por certo tempo – costuma ficar na casa dos dois dígitos por mês, ultrapassando facilmente os três dígitos ao ano.

Consegue imaginar o tamanho do problema que o uso desse produto financeiro pode causar na vida de uma pessoa?

Por isso, é fortemente recomendado que se utilize esse tipo de alternativa financeira somente em situações de emergência, e jamais como complemento de renda e, muito menos ainda como uma fonte de recursos.

Obviamente que imprevistos acontecem na vida de todas as pessoas, porém, é possível minimizar os danos causados pelo uso desta cara ferramenta procurando saber, de antemão, quais as taxas de juros cobradas pela instituição a qual se é cliente e até mesmo optando, se for o caso, a trocar de banco caso se conclua que aquela instituição pratica preços muito acima do que é visto na média do mercado.

Conclusão

Certamente o mau uso dessa ferramenta pode trazer graves e gigantescos problemas por conta das grandes taxas de juros e, por consequência, atrapalhar diretamente toda a conjuntura das finanças pessoais de uma pessoa.

Porém, é sempre necessário que se frise a importância da educação financeira na vida das pessoas, haja visto que grande parte da população se utiliza deste recurso financeiro muitas vezes sem saber, chegando até mesmo a imaginar que os bancos fazem uma espécie de “doação caridosa” daquele dinheiro.

Isso reflete, sem dúvidas, a atual urgência em se multiplicar o conhecimento acerca do funcionamento do crédito no país e, para isso, um entendimento claro a respeito do cheque especial precisa ser, de fato, dissimulado para o maior número de pessoas possível ao longo do tempo.

Compartilhe a sua opinião
Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.