Acesso Rápido

    Capital circulante líquido: a liquidez fundamental de um negócio

    Capital circulante líquido: a liquidez fundamental de um negócio

    Toda empresa precisa de dinheiro para manter as suas atividades. Para isso, é muito importante que uma companhia possua um capital circulante líquido a sua disposição.

    O capital circulante líquido é o dinheiro que permite um negócio funcionar e girar o seu estoque de forma conveniente.

    O que é capital circulante líquido?

    Capital circulante líquido corresponde a diferença entre o Ativo e o Passivo Circulante de uma companhia. Em outras palavras, é o capital da empresa que possui liquidez e pode ser utilizado facilmente para fins de giro de estoque e pagamentos de dívidas com vencimento no curto prazo.

    É a existência desse capital que permite que uma companhia consiga comprar as matérias primas necessárias para a produção dos seus produtos ou prestação dos seus serviços.

    Além de disso, ele permite à companhia fazer frente ao pagamento de impostos devidos, salários de funcionários entre outras atividades vitais para um negócio.

    Essa sobra de capital normalmente é também muito utilizada como forma de possibilitar as vendas a prazo, pois nesses casos, os clientes não realizam o pagamento no momento da compra.

    Embora essa atitude gere fluxos negativos para uma empresa no curto prazo, essa decisão pode fazer com que uma empresa ganhe bastante participação de mercado.

    No entanto, é imprescindível que o pagamento seja realmente realizado, sob pena de comprometer o capital de giro de uma companhia que outrora era saudável.

    Como calcular o capital de giro líquido

    Como calcular o capital de giro líquido

    Normalmente nos negócios, as despesas sempre virão à frente dos resultados, então por isso é notável a necessidade de sabermos calcular o capital de giro líquido nas empresas.

    A necessidade desse capital varia muito de acordo com o ciclo de caixa de cada companhia.

    Quanto mais uma empresa demora a receber, maior será a necessidade de capital de giro da mesma para que a sua operação continue funcionando.

    Para aprendermos a calcular o capital circulante líquido, é muito importante conhecermos dois conceitos principais:

    1. Ativo circulante (AC): ele representa as disponibilidades de uma empresa, o que inclui os títulos negociáveis, estoques, etc. Ou seja, é tudo aquilo que possui liquidez em num prazo máximo de até 12 meses.
    2. Passivo circulante (PC): esse conceito representa as obrigações de uma empresa que vencerão em até 12 meses, dentre elas podemos ter financiamentos, pagamentos a funcionários, obrigações tributárias, pagamento a fornecedores, entre outras.

    Por fim, compreendido esses conceitos, podemos calcular o capital de giro líquido (CGL) subtraindo dos ativos circulantes os passivos circulantes, como na seguinte formula:

    CGL = AC – PC

    O resultado dessa formula nos dará uma noção do quanto o passivo circulante toma espaço do ativo circulante.

    Ao conhecer o seu CGL, um empreendedor terá a possibilidade de se planejar melhor, avaliar prazos de recebimento, fazer provisões quando necessário, definir preços, entre outras atividades.

    Conclusão sobre o capital circulante líquido

    Conclusão sobre o capital circulante líquido

    Para um empreendedor que não está acostumado com as nuances de um demonstrativo de resultados é necessário muito estudo e assistência profissional para a compreensão de conceitos fundamentais.

    Todavia, quando entendido da forma correta, as aplicações de conhecimentos financeiros em empreendimentos tendem a resultar em excelentes resultados para as companhias.

    Cabe ao proprietário de um negócio compreender que a liquidez de sua empresa, vista sobre a ótica do capital circulante líquido é imprescindível para a manutenção de sua competitividade.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    2 comentários

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • Rogerio Matta 4 de junho de 2019
    • guilherme 9 de abril de 2020

      quando o capital circulante liquido é negativo, dependendo do ROE e do P/L, é bom investir???

      Responder