BolsaConhecimentoInvestimentos

Buy and hold: Uma estratégia simples e eficaz de ser seguida

By 2 de Janeiro de 2018 No Comments

Quando se pensa em investimentos com base na análise fundamentalista logo vem à mente essa estratégia. De modo geral, o buy and hold é o ato de comprar um ativo e “segura-lo” para o longo prazo, de forma a se beneficiar com os rendimentos e valorizações que o papel por ventura apresentará no futuro.

Existe uma série de motivos que fazem do buy and Hold uma estratégia vantajosa no longo prazo, um deles é a economia com custos de transação (corretagens, emolumentos, impostos, etc). Quanto menos operações um investidor realizar, menor será o gasto desnecessário com essas transações.

Compreendendo melhor o buy and hold

Existe certa incompreensão quanto à filosofia fundamental dessa estratégia, e ele reside justamente na simplificação do “hold” (que significa segurar) de modo a fazer confundir o conceito com o “forget” (que significa esquecer).

O conceito correto para o buy and hold é o de comprar as melhores empresas e segura-las por um período indeterminado, enquanto elas ainda continuarem a ser de altíssima qualidade.

Dessa forma, sobre hipótese alguma, se recomenda segurar um ativo quando ele não apresenta a qualidade operacional pelo qual foi motivo para escolhê-lo como um bom investimento.

Regras básicas para o buy and hold

Existe um conjunto de regras básicas que facilitam a compreensão dessa estratégia de investimento, são elas:

1 – Faça compras regulares;

2 – Diversifique os ativos;

3 – Compre empresas ou fundos imobiliários, de altíssima qualidade;

4 – Se possível, sempre reinvista os dividendos;

5 – Procure empresas com bom histórico de gestão e governança corporativa.

Dentre os itens supracitados, talvez um dos conceitos mais subjetivos seja a escolha de ativos de qualidade e a avaliação da gestão da empresa da qual se tenha interesse em comprar.

Uma das métricas mais utilizadas para medir o desempenho econômico de uma empresa de modo geral, é o retorno sobre o patrimônio líquido, ou ROE (returno on capital), como é simplificadamente chamado.

Essa métrica é calculada através da divisão entre o lucro líquido dos últimos 12 meses, dividido pelo patrimônio liquido da empresa. Companhias com esse múltiplo elevado obtém rendimentos superiores aos seus pares de mercado, o que ajuda bastante na hora de peneirar ativos para montar uma carteira de ativos para o longo prazo.

A estratégia e os ciclos do mercado

Um dos motivos pelos quais muitos são adeptos dessa estratégia conservadora de investimentos é por conta dos ciclos que o mercado de capitais oferece de tempos em tempos.

Saber navegar e principalmente se aproveitar das altas e baixas do mercado é um feito para poucos, pois é necessário que o investidor tenha uma capacidade muito grande de controle emocional e pensamento independente para ter coragem de remar contra a correnteza do mercado.

Então, é justamente por isso que o buy and hold com sua forma simples e eficaz de investimento, traz uma abordagem mais pacífica e sem tanto interesse em se aproveitar dos ciclos que o mercado oferece, por mais que a estratégia ofereça um desempenho um pouco inferior do que seria possível se o preço de compra fosse levado em consideração.

 

 

 

 

 

Compartilhe a sua opinião

Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.