BOVV11
Por: Tiago Reis

BOVV11: saiba mais sobre esse ETF do Ibovespa

Investir na Bolsa de Valores é, sem dúvida, uma estratégia vencedora de longo prazo, garantindo para os investidores pacientes e disciplinados a possibilidade de atingirem a independência financeira. Nesse sentido, uma das formas mais simples de estar exposto à renda variável é através do BOVV11.

Por estar atrelado ao desempenho da bolsa brasileira, é importante conhecer melhor o BOVV11. Isso para entender como ele funciona e quais são suas vantagens e desvantagens frente a outras estratégias de investimento em renda variável.

O que é o BOVV11?

O BOVV11 é um dos ETF’s negociados na bolsa que replica o desempenho do índice Ibovespa, o IBOV. Sendo administrado por uma gestora, ele funciona como um fundo de investimentos, tendo sua rentabilidade atrelada à carteira teórica de ações do índice que representa a Bolsa de Valores brasileira.

Além do BOVV11, existem também outros ETF’s que replicam o desempenho do Ibovespa, como o BOVA11, o XBOV11 e o PIBB11.

E-book Comece a Investir na Bolsa

Como funciona a rentabilidade do BOVV11?

Como foi dito, o desempenho desse ETF depende exclusivamente do retorno obtido pelo Ibovespa, sendo que este representa uma carteira de ações teórica das maiores empresas listadas na Bolsa.

Para se ter ideia, o valor de mercado dessas empresas do índice representa cerca de 80% do valor de mercado total de todas as ações listadas.

Além disso, a metodologia de escolha das empresas que farão parte desse conjunto de ações do Ibovespa segue dois critérios fundamentais. São eles: a liquidez e o volume transacionado.

Após o filtro desses critérios, são escolhidas para compor a carteira teórica as ações que representam, em conjunto, 85% das negociações.

Além desses critérios do Ibovespa, esse ETF também possui uma política de investimentos que determina que o Fundo deve investir no mínimo 95% do seu patrimônio nas ações do IBOV. Sendo assim, os 5% restantes podem ser investidos em outras ações e ativos do índice.

5 amostras gratuitas para você conhecer a Suno!

Vantagens do BOVV11

Algumas vantagens do BOVV11 são:

1. Diversificação

Ao comprar um único ativo, o investidor que se expõe ao BOVV11 na verdade está diversificando seu investimento em dezenas de empresas listadas na Bolsa.

2. Custo baixo

Ao contrário dos Fundos de Investimentos, que cobram taxas de administração mais elevadas e que possuem, na maioria das vezes, taxas de performance, as gestoras dos ETF’s possuem custos menores para os investidores, estes na faixa de 0,3% ao ano. Ou seja, por ter uma gestão passiva, os encargos do BOVV11 serão menores.

Desvantagens do BOVV11

Apesar dessas vantagens que colocamos, existem também algumas desvantagens do BOVV11 importantes de seres destacadas, como:

1. Ciclicidade de desempenho

Por conta dos critérios de composição do Ibovespa, as maiores empresas da bolsa possuem maior peso no índice. Dessa forma, grandes empresas brasileiras de commodities, como as empresas de mineração e de petróleo, acabam tendo grande relevância no desempenho do Ibovespa e, consequentemente, do BOVV11 também.

O problema é que essas empresas são muito dependentes da ciclicidade das commodities. Ou seja, elas lucram muito nos períodos de alta e normalmente têm prejuízos nos momentos de baixa. Então, essa polarização é refletida diretamente no BOVV11.

Valuation e precificação de ativos

2. Falta de fundamentos

Sendo assim, devido ao método utilizado para selecionar a carteira teórica do Ibovespa, a rentabilidade do BOVV11 depende, exclusivamente, de critérios quantitativos. Dessa forma, os fundamentos das empresas que compõe o índice não são levados em consideração.

Em decorrência desses critérios, a qualidade da governança e o valuation das companhias são completamente desconsiderados nesse investimento.

Nesse sentido, para ajudar os investidores que querem aprender a como analisar os fundamentos de uma empresa listada na bolsa, preparamos esse eBook, onde explicamos os principais passos e cuidados na hora de analisar uma ação.

3. Existência de taxas

As taxas cobradas pelas gestoras de ETF’s, em geral, são significativamente menores que as taxas embutidas em Fundos de Investimentos. Logo, para potencializar o retorno de longo prazo, o investidor deve evitar ao máximo o pagamento de encargos para terceiros.

Vale a pena investir no BOVV11?

Não há dúvida de que o BOVV11 é um ativo simples de investir. Além disso, pode-se dizer que ele retrata bem o investimento em renda variável. Isso porque seu desempenho está diretamente atrelado à bolsa brasileira.

Entretanto, o BOVV11 pode deixar a desejar como investimento. Isso ocorre pois esse ETF porque ele desconsidera critérios qualitativos de seleção de empresas para se investir. Esses critérios são de suma importância para garantir segurança nesse tipo investimento e para obter melhores retornos no longo prazo.

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

Nenhum comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Mais...
Outras Seções

Ações

202 artigos
Ações

FIIs

51 artigos
FIIs

eBook Gratuito

Invista Como
Warren Bufeett

Aprenda a usar a estratégia do Value Investing, usada pelo maior investidor do mundo!

Série Guia Suno

3 Livros pelo preço de 1

Aprenda tudo que você precisa saber para começar a investir com a série didática de livros Guia Suno