Por: Tiago Reis

BOVA11: saiba tudo sobre o principal ETF da bolsa brasileira

As aplicações no fundo de índice BOVA11 têm se tornado cada dia mais populares. Isso pode ser justificado pela vantagens claras que esse fundo pode oferecer  para os seus investidores.

No entanto, a relativa idade deste tipo de produto na bolsa brasileira pode deixar muitos investidores em dúvida sobre o que o maior fundo de índice da B3, o BOVA11

O que é o BOVA11?

O BOVA11 é um fundo de índice (ETF) que tem como referência o principal índice da bolsa brasileira, o Índice Bovespa (IBOV).

Logo, o principal intuito do BOVA11 é investir na mesma cesta de ações que o seu índice de referência, mantendo assim uma performance em linha com o IBOV.

Assim, o capital disponível para o fundo, proveniente das aplicações dos investidores, é distribuído para a compra ações nas mesmas proporções do Índice Ibovespa.

Planilha de Controle de Investimentos

Faça o controle completo das suas ações, FIIs e todos os seus investimentos com a nossa planilha gratuita de Controle de Investimentos!

Em sua totalidade, o fundo mantém aplicações em mais de 60 ativos negociados na B3. Dentre da composição do IBOV, estão inclusas empresas como Vale, Itaú Unibanco, Banco Bradesco, Petrobras, Ambev, Banco do Brasil, entre outras grandes companhias brasileiras.

Embora o BOVA11 aplique seu capital na mesma proporção que o IBOV, os seus gestores podem ainda realizar outras operações a fim de aumentar a lucratividade do fundo, incluindo aluguel de ações.

Como o BOVA11 foi criado?

O ETF BOVA11 foi lançado em 28 de novembro de 2008 e é o maior ETF, (sigla em inglês para Exchange Traded Fund), negociado no mercado brasileiro, sobretudo por ter como   parâmetro o Índice Bovespa.

Em média, o número de negociações do Fundo de Índice BOVA11 durante um dia gira em torno de cinco mil negociações. Nesse sentido, uma boa vantagem do BOVA11 é a sua liquidez, que é superior a de todos os outros Fundos de Índice negociados no Brasil

O total de cotas em negociação do BOVA11 hoje é de 70.200.000 e o seu patrimônio líquido é superior a R$ 6,45 bilhões. As negociações do BOVA11 são realizadas através do lote de dez cotas, ao contrário de muitas ações individuais como a petrobras, por exemplo, que tem lote de 100 ações.

Em relação aos gastos, vale ressaltar que a taxa de administração do fundo de índice BOVA11 é de 0,54% ao ano. Além disso, por se tratar de um fundo não há isenção de de Imposto de Renda para operações menores do R$ 20 mil mensais. Portanto, a alíquota de imposto de renda é de 15% sobre o lucro.

Infográfico BOVA11

Como funciona um ETF?

Os ETFs são fundos de ações que têm como referência algum índice da bolsa de valores. No caso do BOVA11 esse referencial é o Índice Bovespa. Assim, a composição de cada de fundo é definida com objetivo de alcançar rendimentos iguais ou melhores do que seu benchmark.

A gestão dos ETF’s é realizada por um profissional especializado que acompanha diariamente o mercado. Diante do cenário de suas percepções, o gestor pode comprar ou vender ações da forma que achar mais adequado, sempre tentando aumentar a rentabilidade dos investimentos

Todo o patrimônio de um ETF é dividido em cotas, que são negociada no mercado financeiro.

No Brasil, esse tipo de produto é bastante recente, tendo sido lançado apenas em 2004. No entanto, em alguns países os ETF’s já eram negociados a mais tempo. Nos Estados Unidos, por exemplo, esse tipo de fundo já é negociado no mercado desde 1993.

Tipos de ETF

Apesar de ser um produto relativamente novo no Brasil, já é possível encontrar diversos ETF’s sendo negociados na B3.

No entanto, apesar da quantidade de fundos, ainda existem somente quatro gestoras de ETF atuantes no mercado sendo elas: Banco Itaú (It Now!); BlackRock (IShares); Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal

Características dos ETFs

BOVA11

Cada fundo listado em bolsa possui características distintas ligadas à rentabilidade, gestão e taxa de administração, por exemplo. No entanto, todo ETF possui algumas características em comum.

Além dos ETF’s estarem atrelados a um índice de referência, ainda existem outras características comuns a esse tipo de produtos, incluindo:

1. Diversificação

A diversificação é certamente umas das características mais atrativas dos ETF’s. A partir de uma única cota de um fundo de índice, os investidores têm acesso a diversas ações.

2. Reinvestimento

Os proventos recebidos pelos fundos são reinvestidos para o aumento e valorização do seu patrimônio.

3. Transparência

O investidor tem acesso a todas as documentações relacionadas ao fundo de índice no qual mantém aplicações. Assim, é possível conhecer todas as ações realizadas pelo ETF.

Composição do BOVA11

bova11

Com o objetivo de manter performance próximo à performance do Índice Ibovespa, os recursos do fundo de índice BOVA11 são aplicados em ações que pertencem ao Ibovespa na mesma proporção em que elas aparecem no índice.

No entanto, nem todas as ações do Índice Bovespa estão o tempo todo na composição do BOVA11, uma vez que seus gestores buscam sempre alcançar o melhor desempenho dentro do objetivo proposto.

Portanto, a composição pode sofrer constante modificações em decorrência da compra e venda, aumento ou diminuição da exposição à  determinados ativos.

Em média cerca de 65 a 70 ativos compõe o fundo BOVA11. Veja na tabela abaixo uma parte da composição do BOVA11 em 2019.

CódigoNome da EmpresaPeso (%)
VALE3CIA VALE DO RIO DOCE SH9,86
ITUB4ITAU UNIBANCO HOLDING PREF SA9,64
BBDC4BANCO BRADESCO PREF SA8,66
PETR4PETROLEO BRASILEIRO PREF SA7,92
PETR3PETROBRAS5,47
ABEV3AMBEV SA4,75
B3SA3B3 BRASIL BOLSA BALCAO SA4,27
BBAS3BANCO DO BRASIL SA4,17
ITSA4ITAUSA INVESTIMENTOS ITAU PREF SA3,53
LREN3LOJAS RENNER SA1,95
SUZB3SUZANO BAHIA SUL PAPEL E CELULOSE1,74
UGPA3ULTRAPAR PARTICIPOES SA1,67
JBSS3JBS SA1,62
BBDC3BANCO BRADESCO SA1,61
RAIL3RUMO SA1,36
VIVT4TELEFONICA BRASIL PREF SA1,28
BRFS3BRF BRASIL FOODS SA1,2
BRLBRL CASH1,19
RENT3LOCALIZA RENT A CAR SA1,18
BBSE3BB SEGURIDADE SA1,15
SANB11BANCO SANTANDER BRASIL UNITS SA1,05
KROT3KROTON EDUCACIONAL SA1,05
EQTL3EQUATORIAL ENERGIA SA1,03

 

Na tabela de composição do BOVA11 acima estão listadas as 23 ações com peso igual ou superior a 1% do fundo. Porém, além delas ainda faziam parte do fundo de índice na data, ações de empresas como Gerdau, Weg, Lojas Americanas, Klabin, Braskem, Embraer, CSN, Cielo, entre outras.

Histórico do BOVA11

O fundo de índice BOVA11 surgiu no mercado há mais de dez anos, em novembro de 2018. Inicialmente a cota do fundo era negociada por algo em torno de R$ 35 reais.

Porém, com o passar do tempo, diante dos bons desempenhos, o fundo ganhou popularidade e liquidez e suas cotas se valorizaram consideravelmente.

E-book Comece a Investir na Bolsa

Trajetória IBOV x BOVA11

Aderência ao benchmark é uma preocupação de todo investidor quando faz aplicações em um fundo de índice. Afinal, se o objetivo do fundo é seguir um índice, no caso do BOVA11 o Ibovespa, sua rentabilidade deve ser muito próxima deste índice.

Mesmo numa análise de tempo maior, no caso dez anos, é possível perceber que o BOVA11 consegue cumprir seu papel de apresentar resultados próximos ao do Ibovespa. No agregado dos últimos dez anos, a rentabilidade do BOVA11 foi de 9,24% enquanto a rentabilidade do Ibovespa somou 9,61%.

Liquidez do BOVA11

O problema de liquidez, que muitas vezes afeta os índices, parece ter ficado para trás no caso do BOVA11. O fundo é hoje o ETF com maior liquidez e apresenta em média mais 5.000 negócios por dia.

Características do BOVA11

BOVA11

Investir em BOVA11 pode ser uma alternativa interessante para investidores iniciantes na bolsa de valores. Isso porque o fundo oferece exposição indireta ao mercado de ações e possui gestão passiva.

Dessa maneira, as variações são menos impactantes para o fundo do que para aplicações individuais em papéis. Além disso, os ETF’s contemplam características que podem se traduzir em enormes vantagens  para seus cotistas.

Entre as principais vantagens do BOVA11 pode-se destacar:

Diversificação

É bem sabido no mercado financeiro que a diversificação pode ajudar diluir riscos dos investimentos. Nesse sentido, estudos apontam que para se ter uma carteira diversificada e garantir um bom grau de risco, o investidor deve manter aplicação em, no mínimo, 30 ações.

No entanto, diversificar uma carteira de investimentos pode não ser uma tarefa simples. Além dos custos envolvidos nessa atividade, incluindo, por exemplo, taxa de corretagem, ainda haveria necessidade de dedicar bastante tempo.

Antes de aplicar capital em um ativo o investidor deve buscar o máximo de informação à respeito da companhia, nesse sentido, ao tentar montar uma carteira com 30 ativos o investidor deveria estudar, pelo menos, 30 empresas. Ainda assim, nesse caso, não haveria margem para comparação.

Nesse sentido, aplicações em ETF’s, como o BOVA11 conseguem trazer uma enorme vantagem aos investidores. Através do fundo é possível investir em um índice inteiro (no caso o Ibovespa) pagando uma única corretagem e despendendo muito menos tempo.

E-book: Investindo em Dividendos

Baixe gratuitamente o nosso ebook e descubra como viver de renda investindo em empresas pagadores de dividendos!

Reinvestimento automático dos dividendos

Investir em ações é uma ótima maneira de fazer seu dinheiro render. No entanto, quando o investidor recebe em sua conta um valor referente ao pagamento de dividendos, o dinheiro não é reinvestido automaticamente.

Ao receber, por exemplo, R$ 70 reais em dividendos, o investidor fica sem muitas opções do que fazer com aquele dinheiro já que o montante pode ser insuficiente para comprar novas ações, mesmo no mercado fracionário. Isso sem contar a taxa de corretagem.

Nesse cenário, a solução para o investidor seria manter o dinheiro em conta e somá-lo com novos aportes para acumular capital suficiente para outras aplicações. Contudo, dinheiro parado na conta da corretora não rende.

Já as aplicações em ETF garantem que o seu dinheiro esteja sempre rendendo, isso porque esse tipo de aplicação investe automaticamente os dividendos recebidos.

Aluguel automático de ações

Alugar ações pode ser uma boa forma de garantir uma renda extra com as suas ações, sobretudo de for um investimento de longo prazo.

Por isso, o BOVA11 aluga boa parte de suas ações para terceiros.

A prática de alugar ações gerando renda extra é muito comum nos ETF’s e é realizado de forma automática.

A renda proveniente dessas operações ajudam a pagar a taxa de administração cobrada pelo fundo, o que pode aumentar o lucro do investidor.

Gestão profissional

ETF’s em geral são supervisionados por gestores experientes. Os gestores de fundos da BlackRock tem como objetivo garantir o melhor desempenho possível para o fundo. Isso inclui seguir o mais de perto possível o índice de referência sempre tentando minimizar os custos.

Apesar das ótimas vantagens é preciso ter em mente que as aplicações em ETF’s não permitem que o investidor escolha a composição da carteira. Além disso, essa composição pode variar a qualquer momento. Nesse sentido, se o investidor deseja aplicar em ações específicas deve montar para si uma carteira personalizada de investimentos.

Vale a pena investir no BOVA11?

BOVA11

O BOVA11 é um fundo de índice, ou seja, ele é uma carteira de ações que tem como foco buscar rentabilidade igual ou superior ao Índice Bovespa, que é o seu referencial.

Ele é um investimento vantajoso para quem busca diversificar com baixo custos. Sem contar na exposição indireta na bolsa de valores, que é recomendável para investidores iniciantes e com pouca experiência.

Afinal, vale frisar que fazer uma caminhada positiva no mercado de capitais nem sempre é uma tarefa fácil ou barata. A escolha de cada ativo pode ser complicada e exigir bastante estudo e compreensão do investidor.

Por fim, escolhido o ativo, ainda deve-se considerar os custos de corretagem  ou quantidade mínima de ações que podem ser adquiridas. Esses fatores podem tornar ainda mais difícil diversificar uma carteira.

Ademais, vale frisar que superar o Ibovespa de modo consciente no longo prazo pode ser ainda mais difícil, mesmo para os investidores mais experientes.

E-book: Aprenda como analisar uma ação

Baixe gratuitamente o nosso ebook e conheça os principais critérios para se analisar uma ação antes de investir!

Além disso, que por ser o maior e mais negociado ETF do mercado nacional o BOVA11 garante aos investidores boa liquidez. Outra vantagem que merece destaque é a sua gestão profissional. O BOVA11 é administrado por gestores experientes o que ajuda diminuir o risco do investimento.

Portanto, o BOVA11 pode ser visto como o tipo de produto que garante benefícios para todo tipo de investidor. O fundo pode ser uma boa alternativa para quem busca diversificação e desempenho em linha com o Ibovespa.

Porém, para investidores mais experientes e com capacidade melhor para decidir onde investir, escolher ações em vez de optar por fundos de índices como o BOVA11 pode ser uma opção melhor em termos de rentabilidade e adequação a estratégia de cada um.

Perguntas Frequentes sobre BOVA11

Quem administra o BOVA11?

O BOVA11 hoje é administrado pelo Banco BNP Paribas Brasil S.A.. Anteriormente o fundo era administrado pela Citibank Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.. Já a Gestora do fundo é a BlackRock Brasil Gestora de Investimentos.

O que é IBrx50?

O IBrX50 – Índice Brasil 50, assim como o Ibovespa, é um índice da bolsa de valores. Ele avalia o retorno de uma carteira teórica composta pelas cinquenta ações mais negociadas na B3.

As ações que compõem o  carteira teórica do fundo são selecionadas com base na liquidez e são ponderadas pelo valor mercado do free-float.

O IBrX50 foi criado para servir como referência de desempenho para os administradores de fundos e facilitar a reprodução da carteira prática. Vale ressaltar, que o IBrX50 foi o primeiro índice a servir de benchmark para um fundo de índice, o PIBB11 em 2004.

O que É PIBB11?

O PIBB11 é o primeiro  de investimento em índice de mercado regulado pela pela Instrução 359 de 22 de janeiro de 2002 da Comissão de Valores Mobiliários – CVM. O PIBB11 tem como referência o IBrX50.

O que é DIVO11?

O DIVO11 é um fundo de índice negociado na Bolsa de Valores de São Paulo, cujo administrador é o Banco Itaú. O DIVO11 tem como índice de referência o IDIV, Índice Dividendos.

O Objetivo do IDIV é ser ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos que se destacaram em termos de remuneração dos investidores, sob a forma de dividendos e juros sobre o capital próprio.

O que é FIND11?

O FIND11 é um fundo de índice negociado na Bolsa de Valores de São Paulo, cujo administrador é o Banco Itaú. O FIND11 tem como referência o Índice Financeiro – IFNC.

O Índice Financeiro é um dos indicadores setoriais de ações da BM&FBovespa. O IFNC tem como objetivo oferecer uma visão segmentada do mercado acionário, apresentando o comportamento das ações das empresas representativas dos setores de intermediário financeiros, serviços financeiros diversos e previdência e seguros.

O que é o índice Bovespa?

O Índice Bovespa  é mais importante indicador o indicador do mercado brasileiro de ações. O Ibovespa foi projetado para para resumir em um único indicador o comportamento médio das principais ações negociadas na B3, facilitando a observação e divulgação da rentabilidade média das ações envolvidas.

Para tanto, é determinada uma carteira teórica de ações de empresas que representam a maior parte do volume financeiro de negócios da Bolsa de Valores durante um período determinado.

A partir daí, o Ibovespa faz a simulação do desempenho de uma aplicação de recursos nessa carteira. O cenário usado para a simulação não conta com aportes adicionais nem resgates posteriores, todos os dividendos são reinvestidos.

O Índice Bovespa é usado como benchmark para o fundo de índice BOVA11.

Bibliografia

http://modelosfinanceiros.com.br/assets/documentos/eficincia_da_precificao_de_etf.pdf

https://www.investopedia.com/terms/e/etf.asp

https://capital.com/etf-definition

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.