Acesso Rápido

    Bottom up: o que é e como funciona esse modelo de gestão?

    Bottom up: o que é e como funciona esse modelo de gestão?

    O bottom up é empregado dentro da gestão e organização empresarial, pode ser combinado com outro modelo conhecido como top down. Estes dois métodos podem ser usados na análise de estrutura empresarial, etapas de produção, processos e subsistemas.

    A metodologia bottom up dentro da gestão de resultados contribui para um melhor desempenho operacional da companhia – o que influencia no seu lucro líquido.

    O que é bottom up?

    O bottom up é um método de gerenciamento onde é possível organizar ambiente, processo e subsistemas em cadeias horizontalizadas. O papel do gestor dentro desse sistema é o de agir como agente facilitador.

    O método surgiu no século XX, inspirado nos conceitos de igualdade no ambiente corporativo que surgiram nesta época. A estratégia ajuda os colaboradores desenvolveram suas competências profissionais.

    As vantagens do bottom up são:

    • Aproveitar ideias de profissionais criativos;
    • Otimizar chances de acerto nas descrições empresariais;
    • Aumentar a autoestima da equipe;
    • Engajar os funcionários e motiva-los;
    • Aumentar a produtividade dentro do trabalho;
    • Melhorar o desempenho de uma equipe.

    A metodologia também pode ser usada em gestão na elaboração de orçamentos e planos de metas. Nesse caso, os inputs (estímulos) são criados a partir das demandas específicas das equipes, nos níveis mais baixos. Em seguida, elas são agregadas em níveis maiores, até atingir o nível corporativo.

    Aprenda a Investir em Dividendos através do minicurso de dividendos gratuito da Suno.

    O top down versus bottom up

    O top down contrapõem a metologia do bottom up. Enquanto a tradução de bottom up é “de baixo para cima”, o top down é significa “de cima para baixo”. O próprio termo já explica como acontece a pratica na organização e nos processos.

    Por exemplo, uma das empresas com maior valor de mercado da atualidade, a Apple, usa a metologia top down no desenvolvimento de seus produtos. O fundador da empresa, Steve Jobs, conseguiu transformar a marca e seus produtos em um conceito único. Não existem aparelhos com o mesmo design da Apple.

    Quando destacamos o conceito de top down, estamos olhando “de cima”, assim as decisões da empresa acontecem a partir dos níveis superiores. Ou seja, a hierarquia deve ser respeitada.

    Essa é a característica de uma gestão forte e deve sempre apontar para uma direção clara aos subordinados, e deve estar de acordo com a cultura organizacional da companhia.

    Formas de gestão

    É possível equilibrar o método bottom up e top down. São dois métodos tradicionais na gestão de resultados, mas podem ser mesclados pelo gerente de projetos. Os dois modos de gestão tem desvantagens, por isso um equilíbrio entre ambos poderá favorecer a empresa.

    A responsabilidade pela escolha é do gestor, que deve fazê-la segundo os objetivos a atingir. Por exemplo: pode diluir alguns conceitos impostantes dentro top down, como as metas a serem batidas e design de um produto.

    Mas também pode aplicar o bottom up logo em seguida, para que os colaboradores ajudem nas decisões mais adequadas durante o desenvolvimento. Assim, é possível que a criatividade dos colaboradores seja exercida pelo gestor mesmo quando ele aplica top down.

    Ainda tem dúvidas sobre a metodologia bottom up? Escreva suas perguntas nos comentários.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    1 comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • João Victor 8 de maio de 2020

      Ótima matéria!

      Responder