AçõesAnalises

BMGB11 – IPO do Banco BMG: Vale a pena participar? [Relatório Gratuito]

By 8 de dezembro de 2018 No Comments

Está previsto, para o próximo dia 19 de dezembro, o IPO do Banco BMG (BMGB11), sendo que o período de reserva será encerrado no dia 14.

Dessa forma, para auxiliar os investidores na decisão de investir ou não nessa oferta pública, fizemos este relatório  especial e gratuito onde analisamos a empresa e damos nosso parecer a respeito do case e nossa opinião sobre a Oferta Pública.

Características do IPO do Banco BMG – BMGB11

Essa oferta consistirá na distribuição pública primária de 140.000.001 novas ações preferenciais, a serem emitidas pelo Banco, e também numa oferta secundária de, inicialmente, 22.318.854 ações preferenciais de emissão do banco e de titularidade do acionista vendedor. Os recursos obtidos com a venda dessas ações, por serem vendidas por um atual acionista da Companhia, não irão para o caixa da empresa, ao contrário dos recursos levantados com a emissão primária.

Preço por ação: É estimado que, dentro do contexto da Oferta, o preço estará situado entre R$ 11,00 e R$ 14,00, porém, é possível que o preço seja fixado abaixo ou acima dessa faixa.

Valor mínimo e máximo para reserva: O valor mínimo de pedido de investimento é de R$ 3.000,00 e o valor máximo de R$ 1.000.000,00, aplicável aos investidores não institucionais.

Acionistas vendedores: Flávio Pentagna Guimarães, um dos controladores da Companhia. Vale destacar que, apesar de estar vendendo participação em ações PN, ainda permanecerá com 32.681.146 ações PN e, como acionista controlador, através do direito de usufruto vitalício que possui sobre os direitos políticos de 56,82% do capital social da BMG Participações, veículo de controle do banco.

Tickers de negociação: BMGB11 e BMG4. No caso da Unit, ela será composta por uma ação de titularidade do Acionista Vendedor e 3 (três) recibos de subscrição decorrente do aumento de capital referente à Oferta Primária, recibo este que dá direito ao recebimento de 1 (uma) Ação cada um após a Homologação (“Recibos de Subscrição”). Aqui é importante lembrar também, que, de acordo com o prospecto, as Units não poderão ser desmembradas em valores mobiliários subjacentes até que seja verificada a homologação do aumento de capital social do Banco decorrente da Oferta Primária pelo Banco Central, de maneira que, durante este período, o investidor somente poderá adquirir e negociar Units. Não há como precisar se e quando a referida Homologação do Banco Central será concedida. Porém, após este ocorrido, as Units devem ser desmembradas e passarão a ser negociadas apenas ações PN na bolsa.

Ações em free float após a oferta: Antes da realização da oferta, não existiam ações em circulação no mercado. Já após a oferta, sem considerar as ações suplementares, estima-se que cerca de 162.318.855 ações preferenciais, representativas de 25,4% do capital social do Banco, estarão em circulação no mercado.

Destinação dos recursos: Os recursos líquidos levantados com a Oferta Primária serão destinados para financiar o crescimento das operações do banco, de forma a se refletir em resultados maiores no futuro. Sendo assim, o banco pretende destinar os recursos para (i) expansão dos negócios de forma orgânica e aquisições estratégicas; (ii) expansão do canal de franquia; (iii) investimentos em marketing e (iv) investimentos em tecnologia.

Valor total da oferta: R$ 2.028.985.687,50, considerando o preço médio por ação, que é o ponto médio da faixa indicativa, sem considerar ações suplementares.


Caso você já seja um Assinante Suno Research, clique aqui para ter acesso imediato ao relatório.

Caso ainda não seja, preencha seus dados abaixo e receba o relatório gratuitamente em seu e-mail:

Compartilhe a sua opinião
Suno Research

Suno Research

A Suno Research é uma casa de analise independente focada em ajudar o pequeno e médio investidor individual a ter sucesso com estratégias de longo prazo focadas em valor.