Por: Tiago Reis

Benjamin Graham: O pai do Value Investing

No Suno Call de hoje, gostaria de fazer uma singela homenagem a Benjamin Graham – considerado por muitos o Pai do Investimento em Valor (do inglês, Value Investing) –, pois caso estivesse vivo, hoje faria 125 anos.

Benjamin Graham nasceu no dia 9 de maio de 1894, em Londres. Sua família se mudou para Nova Iorque quando ele tinha apenas um ano de idade. Quando tinha 9 anos, seu pai faleceu, deixando a família de Graham em uma difícil situação financeira, de modo que Benjamin precisou lutar para ajudar no sustento de sua família.

Quando Graham chegou em Wall Street aos seus 20 anos, em 1914, ele não tinha experiência, dinheiro, nem qualificações. Graduou na Universidade de Columbia, cursando com bolsa de estudos e, após o término do seu curso, entrou em uma pequena empresa em Wall Street, se tornando um estatístico focado em bonds (títulos de dívida do governo americano ou de empresas, num sentindo amplo, seria o equivalente a tesouro ou debêntures no Brasil).

Com 26 anos, foi promovido a sócio (full partner), porém, em 1926, saiu da empresa para montar seu próprio negócio: Graham-Newman, junto com Jerry Newman.

Embora tenha sobrevivido à crise de 1929, Graham perdeu boa parte de seu patrimônio nesta ocasião, além disso, a grande depressão foi responsável por ensinar muitas lições valiosas a Graham. Vale lembrar que foi na Graham-Newman que Buffett iniciou sua carreira.

Warren considera Benjamin Graham a segunda pessoa mais influente de sua vida, atrás apenas de seu pai. Não é por acaso que um de seus filhos se chama Howard Graham Buffett, em homenagem a seu pai, Howard Homan Buffett, bem como a Graham.

Além disso, Benjamin foi um dos criadores da ideia do CFA (Chartered Financial Analyst), a certificação de profissionais do mercado financeiro mais prestigiada a nível mundial, devido ao rigoroso processo para obtenção do título.

Em 1940, teve a ideia de um processo para certificar os analistas financeiros, que foi formalmente proposto e aprovado pela Sociedade de Analistas de Investimento de Nova Iorque (NYSSA). Graham apresentou a certificação como: Analista de Investimento Qualificado (QSA – Qualified Security Analyst).

Entretanto, embora a NYSSA tenha apoiado a proposta, ela tinha uma opinião divergente, de modo que o programa só foi implementado em 1963. Apesar de não ter sido implementada à época, a ideia de Graham foi refinada ao longo dos anos, até que todas as sociedades de analistas financeiros concordassem com o credenciamento pelo CFA.

Graham se tornou um famoso investidor americano, bastante conhecido por ser o pioneiro no Investimento em Valor, além de ser mentor de Warren Buffett, Irving Kahn e Walter Schloss.

Passou a ser conhecido também por “The Dean of Wall Street”, isto é, algo como “O Reitor de Wall Street”, devido a sua sabedoria em tal âmbito. Também publicou, dentre alguns livros, dois clássicos na literatura dos investimentos: “Security Analysis” (1934), em conjunto com David Dodd; e “O Investidor Inteligente” (1949).

Security Analysis pode ser traduzido, simplificadamente, como Análise de Investimentos, e em tal livro, Graham traz a pedra fundamental do Investimento em Valor, que envolve comprar ações a preços descontados com potencial de crescimento.

Nesta época, o mercado de ações era conhecido por ser um veículo especulativo e, portanto, não existiam noções dos conceitos margem de segurança e valor intrínseco, introduzidos por Graham em seu livro de 1934, responsáveis por pavimentar o caminho para a análise fundamentalista de ações, fugindo de atitudes especulativas.

Buffett descreve “O Investidor Inteligente” utilizando as seguintes palavras: “De longe, o melhor livro sobre investimentos já escrito”. Muitos acreditam que tal livro aborda alguns conceitos que já não fazem mais tanto sentido em serem aplicados nos dias de hoje. É verdade. Porém, na minha opinião, ainda há muita riqueza no livro que justifica a leitura, sendo perfeitamente possível extrair bons aprendizados.

Acredito que seus maiores ensinamentos que permanecem sólidos até os dias de hoje são: a diferença entre investimento e especulação; a margem de segurança como conceito central dos investimentos; além de ensinamentos a respeito do comportamento do investidor diante das flutuações do mercado.

Até onde se tem conhecimento, Graham reportou retornos médios de 20% ao ano. Embora tenha alcançado tais resultados por meio de ações comuns, podendo ser consideradas como apostas, ele tinha um método que proporcionava baixo risco e alto retorno, como comentei no Suno Call #309, de ontem. Por esta razão, Graham é um verdadeiro pioneiro da Análise de Investimentos.

Devemos muito a Graham no que diz respeito aos investimentos como conhecemos hoje. Seu legado para este âmbito do mercado financeiro é impossível de mensurar.

Além de ensinar grandes investidores e inspirar gerações destes, Graham praticamente criou sozinho o campo de Análise de Investimentos e levou tal estrutura para as atividades de investimento, de modo que acabou criando toda a base para a profissão de Analista de Investimentos.

Warren Buffett proferiu uma palestra na Universidade de Columbia, em 1984, em comemoração aos 50 anos do livro “Security Analysis”. Posteriormente esta palestra foi transcrita, se tornando um artigo intitulado “Superinvestidores de Graham-e-Doddsville”, contido no apêndice de “O Investidor Inteligente”. Deixo aqui a passagem de conclusão deste artigo para encerrar o Suno Call:

“Um grande aumento nos convertidos à abordagem de valor necessariamente causaria uma diminuição nas diferenças entre preço e valor. Posso apenas dizer que o segredo já foi revelado há cinquenta anos, desde que Ben Graham e Dave Dodd escreveram Security Analysis. No entanto, não vi tendência de aumento no investimento em valor nos 35 anos que o pratico. Parece haver alguma característica humana perversa que gosta de dificultar as coisas. No mundo acadêmico, em última análise, houve efetivamente um retrocesso no ensino do investimento em valor ao longo dos últimos trinta anos. É provável que continue dessa forma. Navios navegarão ao redor do mundo, mas a Sociedade da Terra Plana continuará a florescer. Continuará a haver discrepâncias amplas entre o preço e o valor no mercado, e aqueles que lerem Graham & Dodd continuarão a prosperar.”

De fato, até mesmo nos dias de hoje, acredito que Buffett estava certo quando proferiu estas palavras.

Fica, portanto, registrado neste Suno Call nossa admiração e agradecimento ao Pai do Investimento em Valor, bem como a todos seus legados, nesta data simbólica em que completaria 125 anos.

Graham faleceu em 21 de setembro de 1976, na França.

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

Nenhum comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Mais...
Outras Seções

Ações

206 artigos
Ações

FIIs

53 artigos
FIIs

GARANTA ACESSO AOS DESCONTOS EXCLUSIVOS DA CYBERWEEK

não perca tempo! As ofertas terminam em:

DIAS
 HOR
 MIN
 SEG

CLIQUE NO BOTÃO ABAIXO PARA ACESSAR AS OFERTAS: