Acesso Rápido

    BDRX: conheça o índice de BDRs Não-Patrocinados da B3

    BDRX: conheça o índice de BDRs Não-Patrocinados da B3

    Existem diversos índices utilizados no mercado financeiro brasileiro que, por serem um conjunto de siglas, podem confundir os investidores. Nesse sentido, um dos índices menos conhecidos, mas que possui certa relevância para o mercado, é o BDRx.

    Como o próprio nome sugere, o BDRx reúne um grupo de ativos diferentes daqueles encontrados nos demais índices existentes no mercado: os BDRs Não-Patrocinados.

    O que é o BDRx?

    O BDRx (Índice de BDRs Não Patrocinados-GLOBAL) é um indicador que mede o desempenho das cotações dos BDRs Não Patrocinados. O índice é composto apenas pelos 70 BDRs que estão autorizados à negociação na B3 e que atendam certos critérios estabelecidos pelo mesma.

    Em outras palavras, é um índice de retorno total, que serve como parâmetro de comparação para quem deseja investir no segmento de BDRs, que são certificados de depósito mobiliário emitidos no Brasil por companhias abertas com sede no exterior.

    E-book: Investindo no Exterior

    Descubra como investir nas melhores empresas e ativos do mundo com o nosso ebook gratuito de Investimentos no Exterior!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    O que são os BDRs?

    Os BDRs são certificados de depósito mobiliários emitidos no Brasil por companhias com sede no exterior. O BDRx é composto por ações de empresas estrangeiras negociadas no mercado financeiro.

    Os BDRs são regulamentados pela Instrução CVM nº 332, de 04 de abril de 2000. Ela classifica os certificados em alguns níveis, sendo eles:

    • Nível I – São certificados dispensados do registro da empresa na CVM. São negociados apenas em mercados de balcão, ou em segmentos específicos;
    • Nível II e III – Exige registro da companhia emissora na CVM, podendo ser negociados em mercados de balcão ou bolsa de valores;

    Como é possível notar os BDRs são divididos em vários níveis. Nesse sentido, a composição do BDRx engloba apenas o desempenho dos BDRs não-patrocinados — ou seja, dos BDRs de nível I.

    O que são BDRs Não-Patrocinados?

    Os BDRs Não-Patrocinados (também chamados de BDR NP) são certificados emitidos por uma instituição depositária que representam ações de companhias com capital aberto no exterior.

    Ou seja, contrário dos demais BDRs, a modalidade não-patrocinada é emitida por um intermediário — no caso, uma instituição depositária brasileira, e não pela própria empresa. Logo, é uma operação que não conta com o envolvimento da companhia que esta sendo negociada, sendo emitida e garantida por uma terceira parte.

    Dessa forma, fica sob a responsabilidade da instituição depositária emissora garantir que os BDRs NP tenham lastro nas respectivas ações das empresas estrangeiras. Isso é feito através da manutenção, por parte da instituição depositária, de uma conta de custódia onde essas ações ficam depositadas e bloqueadas. A instituição precisa garantir que o saldo das ações e os BDRs emitidos sejam sempre iguais.

    Além disso, a instituição emissora precisa divulgar no mercado brasileiro os demonstrativos financeiros e demais informações corporativas das empresas das quais emitiu um BDR NP.

    Após emitidos, os BDRs Não-Patrocinados podem ser negociados na B3 da mesma forma que as ações, através do mercado secundário.

    Critérios do BDRx

    Para fazer parte do BDRx, é necessário que o BDR seja Não-Patrocinado e que possua um formador de mercado (instituição responsável por sua emissão).

    Não entram no índice os BDRs-NP classificados como penny stock (com preço de negociação abaixo de R$ 1) e os papéos que ficam por mais de 30 dias sem formador de mercado. Além disso, também são excluídos os BDRs emitidos por instituições depositárias em recuperação judicial ou processo de liquidação, falência e extinção.

    Composição do BDRx

    Atualmente, cerca de 70 empresas são negociadas na B3 como BDR Não-Patrocinadas, e fazem, dessa forma, parte do BDRx. As principais são:

    • Apple (AAPL34);
    • Microsoft (MSFT34);
    • Amazon (AMZO34);
    • Alibaba (BABA34);
    • Facebook (FBOK34);
    • Alphabet (GOGL35/GOGL34);
    • Visa Inc. (VISA34);
    • Johnson & Johnson (JNJB34);
    • Walmart (WALM34);
    • JP Morgan (JPMC34);
    • PG (PGCO34);
    • Berkshire Hathaway (BERK34).

    A importância de investir no exterior

    Existem diversos riscos ao se realizar investimentos. Entre os principais, estão os riscos sistemáticos e não sistemáticos.

    Risco sistemático

    No caso do risco sistemático, que refere-se ao risco do sistema econômico em geral, pode se dizer que o ato de realizar investimentos no exterior é uma forma de proteção as variações do mercado brasileiro.

    Caso ocorra, por exemplo, uma crise na economia brasileira, o investidor que contenha parcela do seu patrimônio alocada no exterior, pode estar protegido nessas ocasiões. Vale ressaltar, que caso ocorra uma crise global, mesmo com investimentos no exterior, o capital será afetado.

    Planilha de Controle de Investimentos

    Faça o controle completo das suas ações, FIIs e todos os seus investimentos com a nossa planilha gratuita de Controle de Investimentos!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Risco não sistemático

    Por outro lado, existe o risco não sistêmatico. Ele é referente ao risco de um setor específico. Para proteger desse tipo de risco, uma das opções é o IVVB11. Ele é um ETF que replica o índice das 500 maiores empresas americanas.

    Mesmo investindo no exterior, através desse ETF, é possível realizar uma certa proteção ao risco não sistêmico e oferecer mais segurança ao investidor.

    Foi possível saber mais sobre BDRx? Deixe suas dúvidas nos comentários abaixo.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *