bancos de investimento

Você já ouviu falar em bancos de investimento em algum momento desta trajetória pelo melhor caminho para o seu dinheiro, certo?

Neste imenso universo de possibilidades de ações, fundos, títulos e papéis moram os bancos de investimento, que disputam com as corretoras a chance de aplicar o seu dinheiro.

Bancos de investimento são instituições financeira privadas que auxiliam empresas em operações societárias, como fusões e aquisições, reestruturações e abertura de capital. Também trabalham com financiamento de longo prazo para empresas, seja para capital produtivo ou de giro, e administram recursos de outras pessoas ou companhias.

Estas instituições também são Sociedades Anônimas nas quais consta, obrigatoriamente, em seu nome social, a expressão “Banco de Investimento”.

Características dos bancos de investimento

bancos de investimento 2

Apesar de serem denominados “bancos”, estas empresas não possuem contas correntes e, com isso, não podem captar recursos com depósitos em contas correntes ou aplicações na poupança.

Assim, a obtenção de dinheiro se dá pela emissão de Certificados de Depósitos Bancários e Recibos de Depósitos Bancários, vendas de títulos e cotas em fundos de investimento e repasses de recursos internos e externos.

As principais operações ativas são:

• Financiamento de capital de giro e capital fixo,

• Subscrição ou aquisição de títulos e valores mobiliários,

• Depósitos interfinanceiros; e

• Repasses de empréstimos externos.

Além de oferecerem soluções de investimentos para pessoas físicas ou jurídicas e fomentar o investimento em diversas formas, os bancos de investimento também costumam prestar o serviço em lançamento de uma empresa na bolsa (IPO).

Essa oferta pode ser estendida ainda para auxílio e financiamento em operações de fusão, reestruturação e aquisição de empresas. Há ainda a possibilidade de estas instituições criarem produtos de investimentos para seus clientes.

Bancos de investimento e suas taxas

bancos-de-investimento3

Assim como os bancos comuns, as instituições focadas em investimentos costumam cobrar taxa de administração dos seus clientes, que nada mais é do que um valor pago à empresa por administrar seu dinheiro.

Há os que, para atrair novos clientes, abram mão da taxa de administração. No entanto, muito provavelmente haverá a cobrança de um percentual anual sobre o dinheiro investido por cliente, além de uma taxa de performance sobre o lucro oriundo dele.

A origem dos bancos de investimento

O termo “banco de investimentos” surgiu em 1929, após a crise econômica daquele ano, com a promulgação de uma lei nos Estados Unidos que impôs uma distinção entre os bancos de investimentos e os comerciais ou varejistas, a fim de proteger os depósitos dos correntistas.

Apesar de a divisão atualmente não ser mais obrigatória, continua vigente na prática, porque o financiamento dos bancos de investimento depende exclusivamente do mercado bancário, enquanto os bancos comerciais têm a possibilidade de converter em créditos os depósitos dos particulares.

Desta forma, os bancos de investimento movimentam o dinheiro dos clientes investindo em outras empresas, em busca de lucro, e também trabalhando no mercado societário.

Compartilhe a sua opinião
Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.