Os bancos de desenvolvimento são um meio de impulsionar a economia do país
Por: Tiago Reis

Os bancos de desenvolvimento e suas relevâncias no cenário econômico

No que diz respeito ao progresso do país, as instituições denominadas bancos de desenvolvimento apresentam um papel bastante relevante no seu andamento.

Mesmo assim, muitos investidores ainda não têm conhecimento dos objetivos dos bancos de desenvolvimento na conjuntura social do nosso país e, diante disso, o esclarecimento dessa questão se torna um processo bastante relevante no que diz respeito à evolução do mercado de capitais.

Os Bancos de Desenvolvimento têm como objetivo financiar, através de empréstimos de médio e longo prazo, micro, pequenas e médias empresas para a aquisição de máquinas e equipamentos, capital de giro e financiamento de projetos.

Neste sentido, quando se fala nessas instituições, em qualquer que seja o contexto, normalmente o BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – é posto como principal referência.

No que diz respeito a esta entidade – que possui legislação própria e atua no país inteiro – é interessante mencionar que o mesmo foi criado pela Lei 1.628 de 20 de junho de 1952, no intuito de se tornar o principal instrumento do Governo Federal para financiamentos de longo prazo.

Para contribuir com sua atuação, o BNDES possui certos “reforços” para atuar regionalmente, que são os Bancos de Desenvolvimento e as Agências de Fomento. Estas, por sua vez, são entidades de incentivo econômico coligadas aos governos estaduais Brasil afora.

Entretanto, as duas organizações acima mencionadas apresentam diferenças entre si que valem a pena o destaque.

Agências de Fomento

As Agências de Fomento apresentam um escopo um tanto quanto reduzido, haja visto que elas repassam recursos próprios, fundos de governo e/ou recursos de entidades nacionais, como o BNDES e a Finep.

Bancos de Desenvolvimento

Já estas categorias apresenta um escopo relativamente maior, podendo também captar recursos de terceiros através de depósitos a prazo, empréstimos estrangeiros, emissão de Títulos de Desenvolvimento Econômico, dentre outros produtos financeiros.

Nesta categoria de instituições, os nomes de maior relevância no mercado são: Bandes (Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo), BDMG (Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais) e BRDE (Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul).

Vale ressaltar que cada estado do país pode ter apenas uma agência de fomento, porém não são todos os estados que as possuem.

Dentre as principais agências, destacam-se a Desenvolve SP, AgeRio (RJ), Badesc (SC), Badesul (RS), Fomento Paraná (PR), Desenvolve MT (MT), Desenbahia (BA), Afeam (AM), Afap (AP), Goiás Fomento (GO), Fomento TO (TO), Agefepe (PE), dentre outras.

Considerações

É cabível destacar, no sentido do que foi referenciado, que as Agências de Fomento e os Bancos de Desenvolvimento podem oferecer linhas de crédito para municípios de seus respectivos estados, para que se financie projetos de interesse da população.

Além disso, essas instituições oferecer, ainda, linhas de microcrédito, e também podem ser investidores institucionais de Fundos de Investimentos em Participações (FIP), através dos quais é permitido que se fomente empresas pequenas que apresentam dificuldades em obter crédito, como no caso de empresas nascentes que ainda não possuem garantias, por exemplo.

O exemplo acima é muito comum no que diz respeito às Startups, empresas essas atualmente muito comum no mercado.

Conclusão

Para os interessados neste tipo de serviço prestado pelos Bancos de Desenvolvimento e pelas Agências de Fomento, é importante que se procure conhecer melhor esse tipo de financiamento, haja vista que, normalmente, essas instituições oferecem condições de incentivos financeiros com taxas de juros normalmente mais baixas que as praticadas no mercado bancário tradicional.

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

Nenhum comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Mais...
Outras Seções

Ações

181 artigos
Ações

FIIs

48 artigos
FIIs

eBook Gratuito

Manual do Investidor

Tudo o que você precisa para dar os primeiros passos na Bolsa de Valores