balança comercial

Todo país possui relações econômicas com o restante do mundo. em maior ou menor grau. Essas relações se dão principalmente pela negociação comercial de produtos e serviços. Logo, o saldo de tudo que um país compra e vende é registrado pela sua balança comercial.

A balança comercial é um dos itens mais importantes no estudo da economia de um país. Ela é um fator essencial para definir, por exemplo, a taxa de câmbio praticada com sua moeda – o que pode motivar a formulação de políticas monetárias e fiscais por parte do governo.

O que é a balança comercial de um país?

Balança Comercial é um termo que expressa a diferença entre tudo que um país importa com tudo que ele exporta. Ela abrange a soma de todas as relações comerciais que um país tem com o exterior – seja comprando ou vendendo produtos, bens e serviços.

Ou seja, a balança comercial registra o valor líquido movimentado nas importações e exportações de um país. Ao contrapor esses dois valores, o resultado é o saldo da balança comercial, expressado pela seguinte relação:

  • Saldo da balança comercial:  Exportações – Importações

Porém, é importante ressaltar que o que é considerado pela balança comercial não é o volume de produtos que entram e saem do país. Para quantificar as importações e exportações, são levados em conta os valores envolvidos na transação.

Como interpretar o resultado da balança comercial?

A balança comercial é um importante índice que reflete, dentre outras coisas, como a economia do país está naquele momento.

Quando, por exemplo, as exportações do país estão em nível maior que é maior que a importação, a balança comercial terá um saldo positivo. Nesse caso, considera-se que o país está com superávit comercial.

Porém, quando o país está importando mais do que exportando, significa que a balança está com saldo negativo. Esta situação é chamada de déficit comercial.

Além disso, é possível relacionar o nível de exportações e importações sob a forma de uma taxa. Ao dividir um valor pelo outro, tem-se o índice de “taxa de cobertura”.

O cálculo da taxa de cobertura é feito pela seguinte fórmula:

balança comercial taxa de cobertura

Essa taxa representa, percentualmente, quanto das importações de um país são pagas pelo o que ele exporta.

O que pode influenciar nos resultados da balança comercial?

Como a balança comercial é uma relação intimamente ligada a nível de atividade econômica, vários fatores podem influenciar o seu resultado. Alguns deles são:

  • Taxa de câmbio: quando a moeda do país se valoriza em relação às moedas estrangeiras (geralmente o dólar), os produtos importados ficam mais baratos – ao mesmo tempo que as exportação perde atratividade. Por outro lado, se a moeda está mais fraca, a importação tende a cair e a exportação, subir.
  • Nível de renda do próprio país: se o país estiver em boas condições econômicas, ele terá capacidade tanto para produzir e vender mais quanto para consumir mais produtos e serviços de fora.
  • Nível de renda dos outros países: se um parceiro comercial importante está em um bom momento econômico, a demanda sobre produtos e serviços aumenta e o país poderá importar mais.
  • Protecionismo: uma alta tributação e demais entraves para a entrada de produtos no país pode reprimir a demanda sobre produtos importados.

Uma balança comercial favorável é bom ou ruim?

Por definição, as pessoas tendem a acreditar que o melhor para a economia sempre será uma balança comercial positiva. Porém, muitas vezes esse conceito é relativo. Tudo depende do momento econômico que o país está passando.

Se a economia está em expansão, por exemplo, muitas vezes o déficit comercial pode ser bom. Ao importar mais do que exportar, o país ajuda a manter os preços baixos e reduz a pressão inflacionária.

Porém, nos momentos de recessão, o superávit comercial pode fazer mais sentido. Uma balança comercial positiva mostra que o país está vendendo mais do que comprando. Isso é um sinal de que a produção, o emprego e a renda estão crescendo. Além disso, também significa que o país está atraindo investimentos estrangeiros.

Compartilhe a sua opinião

Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.