backwardation

Quando se fala em negociação de commodities, a curva de preços de um ativo é o principal indicador de análise para os especuladores que operam no mercado de futuros. Dentro desse contexto, o gráfico de um ativo pode se apresentar sob duas formas: em backwardation ou contango.

Nesse tipo de investimento, o backwardation seria a situação “normal” do mercado, onde os investidores compram um ativo sub-avaliado para revende-los por um preço maior no futuro.

O que é backwardation?

Em uma operação de contratos futuros, o backwardation é a situação onde preço atual de um ativo está abaixo do seu preço esperado no futuro – o chamado “preço spot”. Ou seja, com o backwardation, a perspectiva é de que o preço do ativo vá aumentando gradativamente até o vencimento do contrato. Logo, quando o mercado estiver em backwardation, o gráfico de cotação do ativo será sempre ascendente com o tempo.

Isso acontece porque, em um contrato futuro, ambos os preços (preço atual e preço futuro) tendem a convergir para o mesmo valor, à medida que a data de vencimento se aproxima.

Dessa forma, um cenário de backwardtion é considerado o oposto de uma situação de contango. Ao contrário do backwardation, em um contango o preço atual do ativo se encontra acima do preço futuro. Logo, o valor do ativo será descendente ao longo do tempo, até o vencimento do contrato.

Quando o backwardation acontece?

O comportamento dos preços futuros de um ativo dependem diretamente da oferta e demanda do produto no mercado. Logo, a principal causa de backwardation no mercado futuro de commodities é uma provável escassez da commodity no futuro.

O preço futuro esperado está sempre mudando, assim como o preço do contrato futuro, com base nos fundamentos, no posicionamento de negociação e na oferta e demanda do ativo em questão.

Por exemplo: suponha que um contrato futuro de petróleo de um ano está sendo vendido atualmente no mercado por US$ 50. Porém, devido uma expectativa no aumento da demanda por petróleo, o preço esperado pelo ativo daqui a um ano é de US$ 60. Logo, o mercado está backwardation – já que, a medida que o prazo de vencimento se aproxima, a cotação do petróleo tende a subir em direção ao preço spot do ativo.

Além da oferta e demanda, outros fatos também podem modificar a situação dos preços futuros. Entre os principais, estão o custo de transporte e estocagem da commodity e alterações na taxas de câmbio e de juros dos mercados.

Como os investidores lucram com o backwardation?

O backwardation favorece ativos com alta demanda e liquidez, já que os preços de mercado dos mesmos vão aumentando em relação ao preço spot. Ou seja, uma vez que os preços futuros estão abaixo dos preços spot, os investidores se beneficiam do aumento nos preços futuros ao longo do tempo, à medida que o preço futuro e o preço spot convergem.

Logo, essa situação é ideal para os especuladores que estão comprados – já que eles adquirem o ativo por um preço menor e lucram sua valorização no futuro. Por isso, em um mercado de futuros em backwardation, os investidores ganham com a arbitragem de preços em dois momentos diferentes.

Variação entre backwardation e contango

Porém, um panorama em backwardation pode se transformar em contango a qualquer momento. Se grande reserva de petróleo for descoberta, ou um acordo que termina com a sanção sobre um exportador de petróleo for assinado, por exemplo, isso geraria uma expectativa para o aumento da oferta do produto no futuro. Logo, esse evento faria os ativos relacionados com o petróleo ficarem mais baratos.

Ou seja, os preços atuais ficariam abaixo dos preços-spot futuros. Logo, o mercado sairia do backwardation e entraria em em contango.

Compartilhe a sua opinião
Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.