AnalisesConhecimentoInvestimentos

O Backtesting e sua relevância em uma análise de caráter de longo prazo

By 31 de janeiro de 2018 No Comments
O Backtesting é muito utilizado por investidores para testar alternativas de aplicações financeiras

Para quem investe em ativos de renda variável, é muito importante, de tempos em tempos, que se faça a realização do backtesting, de modo que determinados tipos de padrões ou comportamentos possam ser observados de acordo com os dados do passado de determinados tipos de ativos.

Mesmo assim, muitos investidores desconhecem o procedimento de backtesting, o que faz com que suas análises fundamentalistas tendam a ser menos completas do que deveriam, de fato, vir a serem.

Contudo, nunca é tarde para se aprender algo novo, e nos investimentos essa verdade também se se faz presente e, neste sentido, certamente a busca pelo aprendizado sobre a dinâmica de um backtesting pode representar resultados bastante satisfatórios no longo prazo.

Backtesting – Significado

Backtesting pode ser tranquilamente definido como o processo de se realizar testes de uma estratégia de investimento através do uso de dados históricos relevantes para assegurar uma possível viabilidade antes que o investidor, de fato, aplique em seu alvo de estudo qualquer capital real.

Nessa conjuntura, um investidor pode simular a negociação de uma estratégia durante um período de tempo apropriado e analisar os resultados para os níveis de rentabilidade e risco desse modelo.

Normalmente, se os resultados do referido processo atenderem aos critérios necessários e decididos como viáveis para o investidor, a estratégia pode então ser implementada com algum grau de confiança no que diz respeito ao seu sucesso no longo prazo.

Entretanto, se os resultados forem menos favoráveis, a estratégia pode ser modificada, ajustada e otimizada para alcançar os resultados desejados, ou pode ser, ainda, completamente descartada pelo autor do estudo.

Vale ressaltar que uma quantidade significativa do volume negociado no mercado de capitais de hoje é feita por investidores que usam algum tipo de banco de dados do passado em relação as empresas de capital aberto que possuem suas ações negociadas na bolsa de valores.

Isto é especialmente verdadeiro para estratégias de investimentos baseadas em análises fundamentalistas.

Considerações

Quando feito de maneira correta, o backtesting pode ser uma ferramenta inestimável para tomar decisões sobre se utilizar ou não uma estratégia de aplicação financeira.

Normalmente, o período de tempo da estudado é um dos fatores mais relevantes desse tipo de análise financeira.

Isto pode ser entendido como uma verdade pois a duração do período de tempo do case em questão deve ser suficientemente longa para incluir períodos de diferentes condições do mercado, incluindo as temporadas de alta do mercado, de baixa e as quantidades de negociações estabelecidas nesse intervalo de tempo.

Isto posto, pode-se afirmar que realizar um teste em apenas um tipo de condição de mercado pode produzir resultados incompatíveis com a realidade, ou seja, podem levar a conclusões que não funcionam bem em outras condições do mercado.

Conclusão

Existem diversas maneiras de um investidor estudar um tipo de ativo para, enfim, tomar a decisão de aplicar ou não ali os seus recursos financeiros.

Entretanto, para aqueles que possuem um bom banco de dados históricos, certamente um backtesting bem elaborado, feito com disciplina e responsabilidade, pode representar, para um investidor que mantém o seu foco no longo prazo, um resultado bastante satisfatório no que diz respeito as escolhas de bons e representativos ativos geradores de valor para seus acionistas ao longo do tempo.

Compartilhe a sua opinião
Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.