análise financeira

Com o grande número de empresas que fecham suas portas poucos anos após a sua abertura em muito se deve à falta de uma análise financeira adequada.

Mas, apesar de ser pensada em um primeiro momento para as empresas, a análise financeira também é uma ferramenta importante para os investidores, ajudando até a calcular sua taxa de retorno.

Isso porque a análise financeira consiste em um acompanhamento da vida financeira de um empreendimento, com o qual é possível observar a liquidez dos negócios muito além do simples fluxo de caixa, sendo essencial para a gestão da empresa.

Ao fazer uma análise financeira correta, o gestor consegue observar quais pontos precisam ser melhorados em sua gestão, bem como os investimentos que têm dado retorno abaixo do esperado.

Ainda é possível descobrir como realocar seu dinheiro e seus esforços dentro da empresa, cortando os gastos desnecessários e impulsionando as áreas de maior retorno.

Trazendo para o cotidiano do investidor, é possível descobrir quais investimentos da sua carteira realmente fazem sentido, considerando o investimento inicial, o lucro obtido e os impostos sobre ele.

Como fazer uma análise financeira

análise financeira2

Quando falamos sobre as formas de fazer uma análise financeira, o mais comum é encontrarmos aquela feita por meio de indicadores que demonstrem, por meio de dados, qual é a real situação da empresa. Alguns destes indicadores são:

  • Liquidez (uma junção da liquidez corrente, liquidez seca e liquidez geral), por meio da qual é possível saber se o negócio consegue sobreviver, pagando pelas suas obrigações e até que ponto ela consegue fazê-lo;
  • Endividamento, que, como o nome sugere, demonstra o volume das dívidas da empresa, como fornecedores ou empréstimos bancários, comparando-os com o valor que o negócio tem para pagá-las;
  • Rentabilidade sobre vendas, que mostra o quanto a empresa de fato lucra com a sua atividade fim;
  • Prazo médio de recebimento, que mostra quanto tempo em média a empresa leva para receber o valor das suas vendas (inclusive, no varejo, por causa do cartão de crédito); e
  • Capital circulante, que é o valor que a empresa tem de fato, incluindo tanto dinheiro quanto estoques, descontando todas as suas obrigações no período de um ano.

No entanto, além de fazer esta análise, também é preciso ler o que as demonstrações contábeis do negócio estão dizendo – o que nem sempre é uma tarefa fácil para quem não trabalha com Contabilidade.

Observar os custos fixos e variáveis, por exemplo, pode te fazer notar o quanto é gasto com cada atividade/setor da empresa, como limpeza, vendas, recursos humanos e produção.

A partir daí, ficará mais fácil ter uma precificação mais precisa sobre seus produtos e serviços, para que a conta feche no azul no final do mês.

Análise financeira para os seus investimentos

análise financeira3

Para os investidores, a análise financeira é uma ferramenta útil para ter mais clareza no retorno que determinado investimento pode lhe dar.

Ao comparar a lucratividade de cada um, descontando os fatores risco, tributação, prazo e o quanto de trabalho uma aplicação pode dar, é possível ver qual mais se adequa às suas necessidades e objetivos.

Desta forma, é possível adaptar o uso dos indicadores comumente usados na análise financeira para os investimentos em si. A Suno Research oferece uma série de cursos para ajudá-lo a fazer esta comparação. Conheça as opções ofertadas e qual mais lhe atende.

Compartilhe a sua opinião
Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.