A alavancagem está diretamente relacionada com o endividamento de uma empresa

Termo muito utilizado e visto com bastante frequência no mercado financeiro como um todo, é geralmente referenciado quando uma operação financeira é utilizada com recursos de terceiros.

Em outras palavras, a alavancagem é a capacidade de aumentar expressivamente os ganhos sem se aumentar os gastos ou investimentos na mesma proporção.

Adentrando-se um pouco mais no conceito, e extraindo um pouco de teoria da física conceitual, entende-se como alavanca uma ferramenta que transmite a um corpo uma força (ou energia) que, naquele momento, o mesmo não possui.

Por conta disso, o conceito e o significado de alavancagem estão diretamente ligados ao nível de endividamento de uma companhia em um determinado período de tempo.

Para exemplificar:

Se surge, por parte de um empreendedor, uma iniciativa de se montar uma indústria, e o mesmo precise, para este fim, de máquinas e equipamentos de preços significativos, é natural que o mesmo precisará de bastante capital para se atingir esse objetivo.

Então, caso o mesmo não possua no momento esse montante financeiro, é natural que se entenda que, sob o ponto de vista financeiro, esse potencial empreendedor não possui a força necessária, no momento, para fazer a sua vontade se concretizar.

Nesse caso, a busca por uma alavanca financeira seria uma alternativa viável.

Uma boa alternativa seria, por exemplo, recorrer ao BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) para se tomar, com isso, o capital necessário para o devido investimento em seu projeto empreendedor.

Dessa forma, recursos de terceiros estariam sendo usados como uma alavanca para se atingir o objetivo que, nesse caso, seria a abertura da indústria em questão.

Um ponto a se destacar

Muitas pessoas podem considerar que o fato de uma companhia aumentar o seu nível de endividamento significa que a mesma se encontra em dificuldades operacionais.

Isso pode ser uma verdade em muitos casos, mas é preciso sempre se avaliar com cautela os níveis de dívidas das empresas.

Muitas vezes as companhias solicitam capital emprestado justamente por estarem indo bem em suas operações e, por conta disso, necessitam dos recursos para expandirem e ampliarem ainda mais seus resultados.

Se, nesse caso, elas decidirem por retirar o capital de seus respectivos fluxos de caixas, é possível que isso ocasione desequilíbrios que se tornem insustentáveis com o decorrer do tempo e, por conta disso, se alavancar seria uma atitude ponderada a se tomar.

Então, pode-se entender, com isso, que só se vale a pena, para uma companhia, tomar capital emprestado para um determinado investimento, se o retorno desse investimento, ou seja, a sua rentabilidade,  for suficiente para que a empresa honre esse compromisso com seus credores e ainda obtenha lucro no final de toda a operação.

Porém, é muito importante se atentar que este processo envolve sempre determinado risco proporcional à dimensão da alavancagem.

Ainda, esta operação pode ser feita tanto por uma empresa, tanto como por um investidor pessoa física e, na grande maioria das vezes, um processo de alavancagem exige bastante conhecimento, intuição e confiança do operador da mesma, e é sempre recomendado para instituições ou investidores que já atuam a certo tempo no mercado e possuem experiência moderada a avançada no universo financeiro e/ou empresarial.

Conclusão

A alavancagem é uma operação que pode ser bem proveitosa para uma companhia quando os recursos provenientes da operação são usados de maneira responsável e que visem a geração de valor para a toda a cadeia produtiva daquele negócio ao longo do tempo.

Comentários

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

©2017 SUNO RESEARCH | Investimentos inteligentes

[i]
[i]
[i]
[i]

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account