Por: Tiago Reis

A estratégia de um lendário investidor: Walter Schloss

Há algum tempo, escrevi sobre o lendário investidor em valor Walter Schloss. Trata-se de um dos discípulos de Benjamin Graham.

Além de atender ao curso lecionado por Graham, Walter também trabalhou na firma de Graham, junto com Warren Buffett, com quem compartilhou escritório por cerca de um ano.

Inegavelmente, Schloss foi um dos investidores em valor mais brilhantes do século passado. Com certeza foi um dos melhores pupilos de Graham.

Por que investimos da maneira como investimos

Em maio de 1996, Walter Schloss deu uma palestra no Fórum de Economia Comportamental, em Harvard. Seu discurso foi intitulado: “Por que investimos da maneira como investimos”.

Nesta palestra, o superinvestidor destaca os benefícios do investimento em valor, comparados a outras estratégias. Além disso, ele ressalta que, em sua opinião, investir não é puramente uma ciência, mas um misto de arte e ciência, com algumas fronteiras.

Walter considerava que sua abordagem não tinha a ver com ciência comportamental. Era puramente uma abordagem da busca por barganhas. Seu desejo era comprar valor.

Uma característica importante de Schloss – que deveria ser adotada por todos os investidores – é a mentalidade de buscar não perder dinheiro, embora isso aconteça de vez em quando. Esta ideia corrobora com a famosa regra de Buffett: “nunca perca dinheiro”.

Acima de tudo, em suas principais metas, estava essa de não perder dinheiro. Schloss descobriu, então, na prática, que o melhor jeito de fazer isso era contrariar o senso comum do mercado.

“Quando compramos demasiadamente desvalorizadas, aparentemente reduzimos nosso estresse. Algumas pessoas parecem prosperar com base no estresse, mas sentimos que, a longo prazo, isso é ruim para elas”.

Schloss cita o exemplo de Peter Lynch, que se aposentou após cerca de 10 anos gerindo o Fidelity Magellan Fund de maneira brilhante. Isso porque se tornou muito difícil a manutenção do ritmo com o qual o famoso investidor estava acostumado.

Embora Lynch tenha gerado bilhões para seus investidores, sua abordagem consumia muito tempo, pois precisava que o gestor corresse por todos os lugares do país, buscando as melhores ações.

Uma questão de personalidade

O investidor também esclarece que a razão pela qual escolheu o investimento em valor em primeiro lugar é que combinava com sua personalidade.

Schloss decidiu que queria assegurar que sempre poderia ter dinheiro para prover para sua família. Ser “um filho da Grande Depressão”, passando por dificuldades nesta época, o moldou desta maneira.

Assim, o melhor jeito para que ele conseguisse fazer isso era limitando seu risco e observando o “downside, isto é, o potencial das coisas darem errado.

Ao final de sua palestra, ele resume sua estratégia, que, basicamente, consistia em buscar ações com preços significativamente descontados, com um bom histórico e pouca dívida. “Preço é o fator chave na compra de uma ação, comparado com o que pensamos que a companhia vale”.

A estratégia de Schloss não era complexa. Como ele explica em sua palestra, se trata de uma estratégia direta e fácil de seguir. Este é o motivo pelo qual ele pôde se beneficiar do poder dos juros compostos por mais de quatro décadas.

Acredito fortemente, assim como Schloss, que o juro composto é, no final das contas, o aspecto mais importante na criação de riqueza. Além disso, deve ser aliado com a paciência, buscando o longo prazo, pois é nele que os juros são capazes de mostrar seu verdadeiro poder.

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

Nenhum comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Mais...
Outras Seções

Ações

202 artigos
Ações

FIIs

52 artigos
FIIs

eBook Gratuito

Como analisar uma ação

Conheça o Passo A Passo para você analisar quais as melhores ações para investir!