Armadilhas psicológicas

“Investir é a intersecção entre economia e psicologia” – Seth Klarman

Um aspecto sobre o investimento em ações que o investidor de valor deve entender é que este é, praticamente, um jogo de soma zero, ou seja, se você está comprando ações, significa que há alguma pessoa que está vendendo.

Em se tratando de um jogo de soma zero, um dos dois envolvidos está cometendo um erro: alguém vai ganhar com essa transação e alguém sairá perdendo.

Logo, muitas vezes a oportunidade de investimento para o investidor surge do engano cometido pelo outro.

Dessa forma, quem entender os possíveis equívocos causados por fenômenos da economia comportamental e se atentar a eles, haverá uma vantagem competitiva considerável em relação aos demais investidores.

É justamente isso que grandes investidores de valor passam parte do tempo estudando e buscando evitar, erros cometidos por aspectos emocionais e psicológicos.

Equívocos Psicológicos

No livro “Charlie Munger the Complete Investor” o autor Tren Griffin evidencia a análise e explicação do grande investidor de valor Charlie Munger, sócio da Berkshire Hathaway, sobre as principais tendências psicológicas que é importante estar atento e nós vamos explicar algumas delas.

Afeto

Esse equívoco ocorre quando um investidor “se apaixona” por uma empresa e toma decisões de investimento baseado nisso.

Alocar grande parte de seu capital em ações de uma única empresa que você goste muito é algo muito arriscado e imprudente para o investidor que busca o longo prazo, o que é minimizado através da diversificação da carteira.

Inveja

Esse erro está associado ao fato de que muitas pessoas ao verem outras ganhando dinheiro de forma mais rápida querem fazer o mesmo e acabam se expondo a investimentos de maior risco.

Para Munger, não há nada de bom que resulte da inveja e é necessário que o investidor lute para evitar esse sentimento de forma a não aumentar o risco de sua carteira.

Negação

As pessoas detestam ouvir notícias ruins ou que sejam contraditórias com as suas expectativas, por esse motivo, é muito comum que quando isso ocorre a tendência é negar a realidade.

Selecionamos duas frases de Charlie Munger citadas no livro de Tren Griffin que retratam bem essa tendência à negação:

“Deve-se reconhecer a realidade mesmo quando não gosta dela.”

“Dificuldade em lidar com a negação psicológica é uma causa comum para as pessoas irem à falência.”

Excesso de Auto-Estima

A tendência a superestimar a própria capacidade é algo muito frequente que, no entanto, pode ser muito perigoso para o investidor.

É necessário, para o investidor que ele se mantenha sempre dentro dos limites de sua competência, a fim de que ele não cometa equívocos em investimentos.

No livro “Value Investing from Graham to Buffett and Beyond” os autores dizem que os investidores de valor de sucesso se mantém dentro de seu “círculo de competência” e citam Warren Buffett, que sempre diz buscar por negócios que ele consiga entender.

O excesso de confiança é frequente no mercado de ações, um estudo realizado em 2012 citado na obra de Tren Griffin mostra que 91% dos investidores ativos de um fundo acreditavam que iriam obter desempenho superior ou no mínimo igual ao do mercado no ano seguinte, o que matematicamente é impossível.

Otimismo e Pessimismo

O mercado de ações é cíclico, portanto existem momentos de otimismo (euforia) e de pessimismo (crise).

Nos momentos de otimismo, as pessoas compram muitas ações de forma agressiva, e se expõe a riscos elevados.

Já nos momentos de pessimismo, as pessoas evitam riscos e deixam de comprar ações.

Greed And Fear

O investidor de valor deve se manter contrário a essas ondas e se manter racional, de forma a aproveitar as oportunidades quando o mercado está em baixa e evitar bolhas em momentos de euforia.

Privação

O erro da privação, ou da aversão à perda, é frequente e faz com que muitos investidores tomem decisões de investimento de forma equivocada.

A aversão à perda é o motivo que leva investidores muitas vezes tomarem a decisão de vender algumas ações assim que elas valorizam um pouco (cedo demais) e segurar outras ações por muito tempo, na expectativa de que estas valorizem de alguma forma.

Seguir tendências

O erro de seguir tendências, ou “seguir o rebanho”, se assemelha muito ao do otimismo e pessimismo do mercado.

As pessoas tendem a copiar os movimentos das outras, devido à falta de informação e conhecimento sobre algum assunto, e isso ocorre também no mercado de capitais.

Adotar uma postura de investimento independente é essencial para investidores como Charlie Munger, Seth Klarman que disse “Um investidor de valor é fruto do casamento de uma pessoa contrarian com uma calculadora.” e Luiz Barsi que tem como regra básica “Nunca compre uma dica.”.

Faça suas análises.

Ou contrate um profissional de mercado.

Memória curta

As pessoas têm a tendência de tomar decisões baseadas em eventos frequentes e isso pode ser muito prejudicial para investidores.

Quando as ações caem drasticamente devido à uma crise, os investidores tendem a ter medo de comprar novas ações, apesar de provavelmente ser o momento ideal para a compra.

Assim como as pessoas estão mais propensas a fazer compras após momentos onde as ações subiram de forma rápida.

Conclusão

Sabendo que os aspectos psicológicos são grandes causadores de erros na hora de tomar decisões não só no âmbito dos investimentos, como na vida, estar atento a eles e evitar qualquer equívoco de natureza emocional é muito importante.

O investidor de valor é aquele que é capaz de ter a paciência e disciplina necessárias para manter sua filosofia de investimento e não cair nas principais tendências e erros citados acima.

Comentários
Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

©2017 SUNO RESEARCH | Investimentos inteligentes

[i]
[i]

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account