10 licoes warren buffett

Warren Buffett é o presidente e o maior acionista da Bershire Hathaway, uma das maiores e mais bem sucedidas empresas do mundo.

Ele é possivelmente o maior investidor da história.

Durante a sua gestão a frente da Berkshire Hathaway, Warren Buffett transformou a empresa de uma pequena tecelagem da Nova Inglaterra em uma das 5 maiores empresas americanas em valor de mercado. Sua carreira foi traçada fazendo excelentes investimentos em todo tipo de negócios, desde fábricas de chocolates a móveis, jornais, fabricantes de bebidas etc.

A fortuna de Warren Buffett é de US$ 84 bilhões, de acordo com a lista de pessoas mais ricas do mundo em 2018 da revista Forbes. Como a maior parte desse valor está atrelado a ações, ele varia diariamente.

Ao longo de mais de 50 anos como CEO da empresa, o retorno médio das ações foi de cerca de 21% ao ano. Quase o dobro do rendimento anual médio do índice S&P500, que compila o desempenho das 500 maiores empresas americanas.

Gráfico comparativo Berkshire X Sp500

Comparativo do retorno caso tivesse investido 100 doláres na Berkshire em 1966 x Caso tivesse investido no SP500

Warren é um fenômeno. Se você se interessa por investimentos em ações precisa entender o que pensa Warren Buffett e como é o seu processo de investimento.

Seus ensinamentos transcendem o mundo dos investimentos. São verdadeiras lições de vida.

Atualização 17/11/2017: Com a grande procura por este artigo sobre o Warren Buffet, resolvi escrever ainda mais da sua vida. Após as 10 lições, confira também sua biografia, fortuna, livros e empresas – como a lendária Berkshire Hathaway.

  1. 10 lições de Warren Buffett
  2. Biografia
  3. Fortuna
  4. Livros sobre Warren Buffett
  5. Principais participações
  6. Subsidiárias
  7. Conclusão

10 lições de Warren Buffet e suas principais frases

10 lições de warren buffett1) Auto-controle

“Você não precisa ser um cientista de foguetes. Investir não é um jogo que a pessoa com um Q.I. de 160 ganha da pessoa com Q.I. de 130. “ -Warren Buffett

Warren sempre frisou que o investir é um jogo que não necessariamente ganha o mais inteligente. Ganha aquele que entende como os mercados funcionam e investe de acordo com o que é preciso para ser um investidor bem-sucedido.

Às vezes, o mais inteligente não necessariamente tem as características psicológicas necessárias para vencer, como pensar de maneira independente e estar disposto a agir de maneira contrária aos demais investidores.

2) Valor x Preço

“Preço é o que você paga. Valor é o que você ganha. “ -Warren Buffett

Em um mercado dominado por fluxos especulativos, poucos se atentam ao que existe por trás de uma ação.

O que existe por trás de uma ação é uma empresa com processos, marcas, pessoas, fluxo de caixa, entre outros fatores.

Quando você compra uma ação é em uma empresa que você esta investindo.

Seu trabalho como investidor é comprar ações de empresas nas quais exista uma diferença grande entre o valor da ação e seu preço em mercado. Obviamente, o preço de mercado deve estar abaixo do valor da companhia.

3) Negócios excelentes

“O tempo é amigo dos negócios excelentes e inimigo dos negócios medíocres. “ -Warren Buffett

Warren Buffett busca negócios que apresentam características de qualidade, como margens elevadas e estáveis, alta rentabilidade sobre patrimônio e capital empregado, baixo endividamento e que sejam tocados por pessoas que se mostraram competentes.

O tempo, geralmente, é um aliado de negócios com essas características. Isso ocorre pois negócios assim costumam crescer e gerar ainda mais resultados e valor aos seus acionistas.

E mesmo em momentos de crises, negócios com essas características costumam ser mais resilientes que os demais e suportam os desafios que o ambiente externo impõe.

Negócios com essas características que indicamos aos nossos assinantes.

4) Conservadorismo

“Regra número 1: não perca dinheiro. Regra número 2: não esqueça a regra número 1.” -Warren Buffett

Muitos se esquecem desta regra e se expõem em investimentos arriscados e que não estudaram devidamente.

Seu dever como investidor é evitar erros. Se você conseguir evitar os erros, os acertos virão por conta própria.

Estude seus erros, e evite repetí-los no futuro. Estude também os erros de outros investidores. Evite-os também.

Um investidor que não comete erros básicos é um investidor diferenciado.

Busque ser um investidor que não comete erros.

5) Derivativos

“Derivativos são armas de destruição em massa das finanças. “ -Warren Buffett

Muitos investidores são tentados a investir em derivativos. É lógico. A volatilidade e a rapidez com que uma opção sobe e desce atrai sobretudo o investidor com pequeno capital a acreditar em sonhos de riqueza rápida.

Se você acredita que existe riqueza rápida com opções, leia a frase acima. Os derivativos têm a capacidade de destruir o seu patrimônio com muita rapidez. Recomendamos manter distancia, sobretudo aos novatos.

Opções são úteis para estratégias de proteção, mas devemos alertar sobre o seu perigo se você acredita em riqueza rápida com derivativos. O que não faltam são vitimas de seu potencial destrutivo. Até os maiores bancos e seguradoras do mundo foram vítimas, não pense que com você será diferente.

6) Mentalidade de longo prazo

“Alguém esta sentado nas sombras hoje pois alguém plantou uma árvore muito tempo atrás. “ -Warren Buffett

Quem pensa no longo prazo adquire a mentalidade de parceria que é necessária para se ter sucesso investindo.

Quem pensa no longo prazo evita erros como investir em negócios ruins e girar demais a carteira, o que traz custos importantes.

Aquele que investe no longo prazo, entendeu definitivamente a razão do mercado de capitais: financiar e ser sócio de projetos vencedores.

7) Simplicidade

“Parece existir uma característica humana perversa que gosta de transformar coisas fáceis em coisas difíceis “ -Warren Buffett

Ao contrário do que muitos possam imaginar, os métodos de decisão de investimento de Warren Buffett não parecem ser complexos.

Warren Buffett trabalha de Omaha, cidade no interior dos Estados Unidos, distante dos grandes centros urbanos. Além disso, seu time é enxuto, com apenas algumas dezenas de funcionários que, em sua maioria, auxiliam nas tarefas administrativas. Poucos funcionários trabalham com ele na área de investimentos.

Warren Buffett passa a maior parte de seu tempo solitário em sua sala lendo livros, jornais e relatórios anuais. É assim que o conhecimento se acumula ao longo do tempo.

Não existe grande sofisticação no jeito de Warren Buffett trabalhar. E não achamos que você deveria querer complicar as coisas também.

8) O mercado

“Veja as flutuações de mercado como uma amiga e não como uma inimiga. Lucre com suas bobagens e não participe delas. “ -Warren Buffett

Este é um conceito que sempre tentamos levar aos nossos leitores.

A volatilidade de mercado cria diversas oportunidades de compra a preços menores que no passado. Você deve ver essas situações como grandes oportunidades.

O Brasil é um país com um mercado de capitais ainda mais volátil que o mercado americano, isso significa que as oportunidades de comprar na baixa são ainda mais frequentes que as que Warren Buffett encontrou nos Estados Unidos.

Aproveite essa característica do mercado brasileiro. Aproveite os momentos de pânico para comprar e os momentos de euforia para vender. É assim que se constrói um patrimônio de ações de empresas excelentes.

9) Evite dívidas

“Quando se combina ignorância e alavancagem (dívida), se tem resultados bastante interessantes.“ -Warren Buffett

Warren Buffett nunca buscou atalhos para o sucesso.

Um atalho que muitos utilizam é o da alavancagem. Infelizmente, este atalho termina em um grande abismo e em inevitáveis tragédias.

Não caia na tentação da dívida. Tanto para o consumo, como para investimentos.

Basta procurar na internet histórias de alavancagem e você vai ver que, quase sempre, terminam em tragédias.

Sempre incentivamos os nossos assinantes a não investirem de maneira alavancada. Investimento em ações é um investimento de longo prazo.

10) Risco

“Risco vem de você não saber o que está fazendo.” -Warren Buffett

Ações são arriscadas? Sim.

Derivativos são arriscados? Sim.

Fundos imobiliários são arriscados? Sim.

Todos os investimentos são arriscados. Mas se você sabe os riscos que esta correndo será mais diligente na análise e também será mais sábio na alocação de capital naquele investimento. Assim, reduzirá o seu risco.

Vemos que a maioria dos iniciantes, as vezes até por má orientação, não sabem os riscos que estão correndo e quando perdem são pegos de surpresa.

Não seja pego de surpresa, estude os riscos do ativo que está investindo. A maior parte dos investidores não faz isso. Seja um investidor diferenciado: estude aonde você irá investir.

Quer aprender com o Warren Buffett do Brasil? Clique aqui e receba as cartas de Luiz Barsi gratuitamente

Biografia Warren Buffett

warren buffett coca-colaBuffett figura há muitos anos entre os 10 mais ricos homens do planeta, sendo que em 2008, ele chegou à posição número 1 dessa lista.

Toda a riqueza acumulada por Buffett foi em decorrência de investimentos astutos, tanto em bolsa de valores, quanto em empresas de capital fechado. Devido a sua singular capacidade de realizar negócios bem sucedidos, Buffett ganhou apelidos como o de “Oráculo de Omaha”.

A filosofia de investimentos de Buffett pode ser facilmente compreendida por qualquer pessoa, e ela consiste nos seguintes pontos:

  • Foco nas características de uma empresa que levarão a fortes aumentos do lucro no longo prazo;
  • Garantir que as empresas das quais ele se envolve, possuem executivos honestos, esforçados e inteligentes;
  • Empresas com elevados retornos sobre capital investido;
  • Muita paciência, pois pode levar vários anos até que uma empresa de qualidade superior se encontre num preço justo de ser adquirida, levando em consideração uma boa margem de segurança;
  • Evitar o excesso de diversificação;
  • Não seguir a multidão, ou seja, ter uma mente independente da opinião da maioria das pessoas.

Primeiros anos

Buffett nasceu em 1930 em Omaha, interior do estado de Nebraska, onde até hoje vive.

Seu pai, Howard Buffett, dirigia uma pequena empresa de corretagem e mais tarde se tornou congressista dos Estados Unidos.

Desde muito jovem, Buffett se mostrou com uma forte aptidão para o dinheiro, demonstrando sua capacidade empreendedora já aos nove anos, quando vendia garrafas de Coca-Cola nas casas de Omaha.

Seu primeiro investimento aconteceu cedo, aos 11 anos, quando ele e sua irmã, Doris, compraram três ações preferenciais da Cities Service a US$ 38,25 por ação.

Desse investimento, ele aprendeu valiosa lição: nunca entrar em pânico quando os preços caírem. As ações da Cities Service, caíram para US$ 27.

Lição dois: não venda para apenas ter um lucro de curto prazo. As ações dessa empresa subiram até US$ 40, quando Buffett vendeu. Mais tarde, essas mesmas ações chegaram a valer US$ 200.

Educação

Buffett se formou na Wodrow Wilson Hight School em 1947, nessa época, ele já possuía uma quantidade substancial de dinheiro acumulado, devido a suas atividades de entrega de jornais, vendas de bolas de golfe e instalações de máquinas de pinball por toda Omaha.

Depois de terminado o ensino médio, aos 17 anos, Buffett foi para a Universidade da Pensilvânia, mas depois de um tempo, logo percebeu que as ideias proferidas pelos seus professores pouco tinham a ver com as atividades econômicas na prática.

Foi devido a esse desapontamento que, 2 anos depois, Buffett decidiu completar sua graduação na Universidade de Nebraska.

Foi nessa nova universidade que Buffett descobriu o livro que mudaria sua vida: “O investidor inteligente”, de Benjamim Graham.

Ao lê-lo, Buffett descobriu quase que instantaneamente toda a filosofia de investimento que ele colocaria em prática pelo resto de sua vida. Segundo ele, ler o livro foi “como ver a luz”.

Ao terminar sua graduação em economia, Buffett foi procurar uma oportunidade de estudar onde seu autor favorito, Bem Graham, ensinava, na Universidade de Columbia, e conseguiu.

Buffett era considerado, de longe, o aluno mais brilhante da turma, sendo o único a conseguir uma nota A+ de seu professor Graham.

Quando terminou sua graduação de mestrado em 1951, Buffett saiu com uma compreensão valiosa sobre os princípios centrais de Graham: valor intrínseco e margem de segurança.

Depois de formado, Buffett retornou para Omaha para trabalhar na corretora do pai.

No entanto, ele logo percebeu que esse setor contava com um conflito de interesses bastante grave. Nas palavras dele, o trabalho de corretor de ações assemelhava-se ao de um “vendedor de remédios”.

“É como se ele (corretor) fosse pago pela quantidade de comprimidos que vende. Alguns pagam melhor que outros. Mas ninguém consultaria um médico cujo salário depende da quantidade de comprimido que você toma.”

Dessa forma, com muito desgosto em trabalhar na corretora da família, Buffett tenta mudar sua carreira para o setor de gestão de recursos, e logo procura Benjamim Graham.

Em 1954, depois de muita insistência, Bem Graham contratou Buffett para trabalhar na Graham-Newman, uma empresa de gestão de recursos gerida por seu admirado professor.

Dessa vez, Buffett se sentiu completamente em sintonia com o trabalho em que realizava.

Dizia-se, segundo seus colegas de trabalho (que também posteriormente se tornaram grandes investidores como Bill Ruane ou Walter Schloss), que muito provavelmente Buffett sabia de todos dados de balanço todas as empresas listadas na bolsa dos EUA.

Trabalhando de forma compulsiva e atravessando o manual da Moody’s (enorme livro que continha balanços de empresas listadas) “como uma serra elétrica”.

Não para menos, nesses primeiros anos, Buffett conseguiu a melhor taxa de rendimento da sua vida, com investimentos bastante agressivos e concentrados em empresas que estavam valendo menos do que tinham em caixa.

Pouco tempo depois, tanto Graham quanto Newman, decidiram se aposentar, e com isso, Buffett, com 26 anos, retornara a sua cidade natal, com dinheiro bastante para ter uma vida de aposentado, mas para Buffett, essa palavra nunca existiu.

As Primeiras Partnerships

Entre 1956 e 1969, Buffett teve várias sociedades, convidando investidores a permitir que invistam em seus fundos, com o objetivo de superar o índice industrial Dow Jones por um período de três anos, que segundo ele, era o mínimo tempo necessário para se julgar o desempenho de um fundo.

A primeira sociedade, Buffett Associates Ltd., teve sete associados e um fundo de investimento de US$ 105 mil, e a última Buffett Partnership Ltd., tinha mais de 90 sócios e no ano em que foi encerrada, tinha nada menos do que US$ 104 milhões, uma conquista sem precedentes no mundo dos investimentos.

Abaixo temos o desempenho de Buffett nesse período:

Gráfico sobre Warren Buffett

Devido ao desconforto com o mercado em alta do final da década de 60, Buffet decidiu encerrar seu fundo, em 1969, um ano após o melhor desempenho do seu histórico de resultados, onde ele conseguiu 58,8%.

Segundo Buffett, ele não se “sentia em sintonia com as atuais condições”, pois o mercado tinha subido para preços estratosféricos.

Essa decisão não poderia ter sido mais acertada, pouco mais de um ano depois, o mercado desabara com a crise do petróleo que assolou a economia americana por quase uma década.

Em sua primeira encarnação, a Berkshire Hathaway foi uma empresa têxtil, que devido às dificuldades inerentes de seu setor, estava sendo negociada a preços incrivelmente baratos.

Buffett, atraído pelos múltiplos baixos, entrou com uma participação considerável de seus recursos em ações da Berkshire, o que mais tarde teria o feito dizer que foi um dos piores investimentos da sua vida.

A indústria têxtil sofria com concorrência asiática, de forma que seus preços e margens eram totalmente pífios para que qualquer retorno decente pudesse ser conseguido.

Outro detalhe que influía muito era a necessidade constante de capital, pois as máquinas têxteis rapidamente entravam em obsolescência, o que drenava quase todo o pequeno recurso que a empresa gerava.

Dessa forma, Buffett munido de uma racionalidade única, decidiu que não empregaria o capital conquistado pela Berkshire Hathaway na própria companhia, mas sim em outras que se encontrassem em melhores situações.

O que se seguiu desde então foi uma sequencia de excelentes investimentos no decorrer de 50 anos, alguns adquirindo participações minoritárias em grandes empresas negociada em bolsa e outras adquirindo empresas inteiras.

Warren Buffett nos dias de hoje

Hoje Buffett é presidente de um dos maiores conglomerados do mundo, mas apesar de toda a grandiosidade é um dos que possui o menor salário – cerca de US$ 100.000 por ano – valor que é incrivelmente inferior aos executivos de empresas que possuem o mesmo porte da Berkshire Hathaway.

Apesar da falta de interesse em buscar grandes remunerações, Buffett é hoje um dos homens mais ricos do mundo, com cerca de US$ 84 bilhões, de acordo com a lista de pessoas mais ricas do mundo em 2018 da revista Forbes.

Mas não pense que ele anda por ai demonstrando toda sua riqueza, pois assim como começou, Buffett tem um estilo de vida bastante frugal, morando inclusive, na primeira casa que comprou no final da década de 50!

Buffett teve três filhos (Susie, Howie e Peter) com sua falecida ex-exposa (Susan Buffett Thompson) e hoje é casado com Astrid Menks.

Por fim, depois de saber um resumo de sua historia, não seria para menos, concluir que Warren Buffett foi um ser humano único na história do mundo, seus ensinamentos e filantropia (ele já doou mais de US$ 30 bilhões à instituições de caridade) fazem um impacto significativo por onde ele passa.

Fortuna Warren Buffett

Fortuna Warren Buffett

Fortuna Warren Buffett

De acordo com a Forbes, sua fortuna ultrapassa os US$ 80 bilhões atualmente, o que lhe garante um espaço entre os homens mais ricos do mundo, oscilando na primeira posição com Bill Gates e Jeff Bezos.

Sua fortuna é maior que o produto interno bruto de países como Uruguai e é majoritariamente composta por ações da Berkshire Hathaway.

Apesar da imensa fortuna, Warren mora na mesma casa há mais de 60 anos. Sua residência não possui luxo e seu valor representa menos de 0,01% de seu patrimônio. A casa foi adquirida em 1956 pelo valor de cerca de $30 mil.

Casa Warren Buffett

Casa Warren Buffett

O sucesso de Buffett vem de escolher com sabedoria investimos, algo que faz desde os 11 anos de idade, quando comprou a sua primeira ação: uma pequena participação na empresa Cities Service.

Warren Buffett não é apenas competente como investidor, mas é também um dos maiores filantropos do mundo, tendo doado mais de $20 bilhões nos últimos anos.

Em 2010, ele se aliou com Bill Gates para lançar o “The Giving Pledge”, uma iniciativa que busca convencer os mais ricos do mundos a doar a maior parte de suas fortunas para instituições de caridade.

Buffett já ganhava dinheiro desde a infância. Estima-se que ele ganhava cerca de  US$ 175 por mês entregando jornais de porta em porta. Ainda com 16 anos, Buffett já tinha um patrimônio avaliado em cerca de US$ 50 mil, valor superior à maioria de seus professores.

Apesar de sua enorme fortuna, 99% dela foi ganha após seu aniversario de 50 anos.

Não que os primeiros anos de sua carreira foram inúteis, mas o poder dos juros compostos é extremamente poderoso para aqueles que sabem investir com sabedoria e obter retornos elevados: Buffett é o investidor com o histórico mais longo em termos de tempo entre os grandes investidores.

Aquele investidor que tivesse comprado US$ 1000 em ações da Berkshire Hathway em 1964, quando Buffett assumiu o controle da firma, teria uma fortuna de cerca de US$ 15 milhões atualmente.

A valorização das ações de Buffett fez com que no ano de 2013, seu patrimônio crescesse mais de US$ 37 milhões por dia, na média.

Seu salário é modesto para o padrão de um presidente de companhia aberta americana: apenas US$ 100 mil anuais. Buffett é conhecido por seus hábitos modestos e um estilo de vida sem luxos.

Desde 2000, todos os anos Buffett organiza um leilão para um almoço com ele. Este leilão já chegou a ser negociado por mais de US$ 3 milhões.

Apesar de toda essa fortuna, Buffett não mede seu sucesso pelo dinheiro acumulado. Segundo Warren: “Eu meço o sucesso por quantas pessoas me amam. E o melhor jeito de ser amado é ser amável.”

Livros sobre Warren Buffett

warren buffett livroExistem mais de 70 livros escritos a respeito da biografia de Warren Buffett. Na maioria das livrarias, na secção de livros de negócios, é possível encontrar pelo menos um livro com o rosto do investidor.

A grande maioria dos autores escrevem suas reflexões a respeito dos ensinamentos de Buffett, não tendo necessariamente nenhum contato pessoal com o investidor.

Desta forma, não são livros que necessariamente reflitam 100% das idéias de Buffett, são apenas interpretações a respeito das praticas do “Oráculo de Omaha”.

Em meio a tantos livros escritos a seu respeito, selecionamos alguns dos melhores livros a respeito de Buffett e para qual público este livro é indicado.

O Jeito Warren Buffett de Investir

O Jeito Warren Buffett de Investir

O Jeito Warren Buffett de Investir

Este livro é indicado para aqueles que buscam lições de investimentos relacionadas as técnicas de investimentos de Buffett.

O Jeito Warren Buffett de investir busca traduzir em regras simples a abordagem de investimento de Warren. O livro analisa alguns casos de investimento realizados pelo megainvestidor.

Algumas das regras de investimentos abordadas no livro são: a importância de investir apenas em negócios que o investidor compreende, ignorar o comportamento volátil do “Senhor Mercado”, entre outras lições.

Este livro é recomendado para investidores que estão iniciando a sua trajetória de investimentos no mercado de capitais.

Os Ensaios De Warren Buffett

Os Ensaios de Warren Buffett

Os Ensaios de Warren Buffett

O autor do livro, Lawrence Cunningham, resolveu compilar diversos trechos das cartas anuais da Berkshire Hathaway.

Ao organizar os trechos por tópicos relevantes aos investidores, Cunningham facilita a compreensão de temas extremamente relevantes aos investidores.

O autor escreve um pouco com o intuito de conectar as principais ideias de Buffett.

Este livro foi escolhido por Buffett como o livro que melhor retrata seus pensamentos.

A obra é indicada para o investidor intermediário, sobretudo porque aborda temas um pouco mais complexos, como contabilidade, e pode necessitar um pouco mais de conhecimento para sua plena compreensão.

Bola de Neve: Warren Buffett e o negócio da vida

A Bola de Neve - Warren Buffett e o negócio da vida

A Bola de Neve – Warren Buffett e o negócio da vida

Este é o livro definitivo sobre a vida de um do investidor mais admirado do mundo. Apesar de nunca ter escrito um livro, Warren autorizou a autora do livro, Alice Schroeder, a escrever esta biografia autorizada.

Alice teve acesso sem precedentes ao “Oráculo de Omaha” e aos seus amigos e familiares.

Apesar das constantes aparições públicas e do contato com a mídia, Buffett não costumava contar muito sobre sua vida pessoal, que é revelada nesta obra.

Alice Schroeder conheceu Warren quando ela era analista da indústria de seguros.

Alice era respeitada por ser excelente escritora, além de conhecimento sobre negócios. Seus textos impressionaram Warren que permitiu ela escrever este livro.

Se você já leu algum livro sobre as estratégias investimento de Warren Buffett, este livro não irá te proporcionar grandes ideias sobre investimentos. Porém, é um livro proporciona uma boa visão sobre a vida do megainvestidor.

Principais participações acionárias da Berkshire Hathaway

Warren Buffett Apple

Apple

A Apple, multinacional de tecnologia que desenvolve e vende aparelhos eletrônicos, softwares de computadores, além de serviços online, é a maior participação de Buffett na Berkshire Hathaway.

Ao final do terceiro trimestre deste de 2018, essa participação era avaliada em mais de US$ 40 bilhões.

A empresa é detentora da valiosa marca iPhone, principal smartphone e líder de marketshare no segmento de smartphones em inúmeras regiões do mundo.

Além disso, também detém as marcas iPad e Mac, valiosas em outros segmentos.

A Apple é a empresa mais valiosa do mundo, e vem apresentando um crescimento constante ao longo do tempo, tendo se mostrado um ótimo investimento realizado por Buffett, que aumentou muito sua participação na empresa ao longo de 2017.

No ano fiscal de 2017 a Apple atingiu um lucro de U$ 48,3 bilhões e um faturamento de mais de U$ 229 bilhões, sendo uma das maiores empresas em termos de faturamento do planeta.

Wells Fargo

O Wells Fargo é a segunda maior participação do portfólio da Berkshire Hathaway, com uma participação que valia US$ 23 bi ao final de março de 2018.

O Wells é uma empresa do segmento bancário e de serviços financeiros com mais de 160 anos de história, sendo o segundo maior banco do mundo em termos de valor de mercado e um dos maiores em volume de ativos.

A empresa, que emprega mais de 268 mil funcionários e possui ativos de quase US$ 2 trilhões, apresentou uma receita de mais de US$ 88 bilhões em 2016 e um lucro de quase US$ 22 bilhões.

Kraft Heinz

A Kraft Heinz é uma das empresas que a Berkshire Hathaway possui maior participação dentro das empresas que a holding compartilha o controle.

Ao final do primeiro trimestre de 2018, essa participação estava avaliada em mais de US$ 20 bilhões. A Berkshire detém 26% do capital da empresa, e compartilha o controle com a 3G Capital, do Jorge Paulo Lemann, que possui 24%.

A Kraft Heinz é uma empresa americana do segmento de alimentação, detentora de inúmeras marcas valiosas e com um grande marketshare, formada pela fusão das empresas Kraft Foods e Heinz em 2015.

A companhia que emprega mais de 41 mil funcionários e opera em dezenas de países ao redor do planeta, em 2016 finalizou o ano com um faturamento de mais de U$ 26 bi e um lucro líquido de US$ 3,6 bilhões.

IBM

A IBM (International Business Machines Corporation) é mais uma grande participação de Buffett na Berkshire Hathaway e é uma empresa americana multinacional de tecnologia que opera em mais de 170 países, sendo uma empresa de referência em seu segmento.

A empresa atua na fabricação e comercialização de computadores, hardwares, middlewares e softwares, além de oferecer hosting e serviços de consultorias.

Além disso, a IBM atua como uma organização de pesquisas, detendo o recorde de mais patentes geradas por um negócio pelos últimos 24 anos.

A empresa de tecnologia finalizou 2016 com um lucro líquido de mais de US$ 11,8 bi e um faturamento de próximo de US$ 80 bilhões.

The Coca Cola Company

A companhia Coca-Cola é uma empresa multinacional americana que atua na fabricação e venda de bebidas, através de mais de 350 marcas que são comercializadas em cerca de 200 países, através de uma rede de milhares de lojas e supermercados.

A empresa é líder de marketshare global e em 2016 apresentou vendas de mais de U$ 41 bi e um lucro líquido de U$ 6,53 bi.

A Berkshire Hathaway detém 9,20% do capital da empresa e essa participação estava avaliada em cerca de US$ 16,6 bilhões ao final do ano passado.

Bank of America

O banco Bank of America é uma corporação bancária e de serviços financeiros, sendo o segundo maior banco dos Estados Unidos e uma das maiores empresas do planeta. Em 2017 o Bank of America empregava mais de 200 mil pessoas.

O banco Bank of America é a segunda maior posição do segmento de bancos dentro do portfólio da Berkshire Hathaway.

Após a aquisição do Merril Lynch em 2008, o Bank of America se tornou a maior companhia de gestão patrimonial e um importante player no segmento de bancos de investimento.

Em 2016, o Bank of America possuía mais de U$ 2 trilhões em ativos e atingiu um lucro de U$ 17,9 bi, com uma receita de mais de U$ 89 bilhões.

American Express

A American Express Company, também conhecida como Amex, é uma corporação multinacional de serviços financeiros com mais de 165 anos de história e que opera principalmente nos segmentos de cartões de crédito.

Em 2016 os cartões de créditos que utilizavam a rede American Express representaram cerca de 23% do total do volume de transações em dólares nos Estados Unidos, o que demonstra a grande representatividade de suas operações no país.

No último ano fiscal, encerrado em 2016, a empresa apresentou um lucro líquido de US$ 5,4 bi, com uma receita de US$ 32,1 bi.

Phillips 66

A Phillips 66 é uma empresa americana de energia, também multinacional, que opera na produção de gás líquido natural e petroquímicos, possuindo 13 refinarias ao redor do mundo.

Dentre seus principais produtos estão o gás natural, petroquímicos, combustível de aviação, combustíveis de motores e lubrificantes.

A empresa possui mais de 14 mil funcionários ao redor do mundo e opera em mais de 65 países. Em 2016 a Phillip 66 apresentou um lucro líquido de US$ 1,55 bi e uma receita bruta de US$ 3,48 bi.

U.S. Bancorp

O US Bancorp é uma holding do setor bancário com sede em Minneapolis, Minnesota. É a empresa controladora da U.S. Bank, Associação Nacional, conhecida como US Bank, que está em 7º lugar na lista dos maiores bancos nos Estados Unidos.

A instituição opera fornecendo produtos de serviços bancários, de investimento, de hipoteca, de Trust e de pagamentos. Possui cerca de 3,106 agências e 4,842 caixas eletrônicos, principalmente no meio-oeste dos Estados Unidos. A empresa também possui Elavon, um processador de transações com cartão de crédito.

O US Bancorp opera sob a segunda carta nacional contínua mais antiga, originalmente Charter # 24, concedida em 1863 após a aprovação da Lei do Banco Nacional. Cartas anteriores expiraram quando os bancos foram fechados ou adquiridos, elevando o número da carta patente do Banco dos EUA de # 24 para # 2. A carta nacional mais antiga, originalmente concedida ao First National Bank of Philadelphia, é detida pela Wells Fargo, que obteve após sua fusão com a Wachovia.

O banco em 2016 empregava mais de 71 mil pessoas, possuía mais de US$ 445,9 bilhões em ativos e entregou um lucro líquido de US$ 5,9 bilhões. A participação dentro da Berkshire Hathaway ao final desse terceiro trimestre tinha um valor de US$ 4,5 bilhões aproximadamente.

Delta Airlines

A Delta Air Lines é uma companhia aérea americana que opera mais de 5400 voos diariamente através de uma rede internacional que inclui mais de 319 destinos em 54 países e 6 continentes, sendo uma das maiores empresas do segmento dos Estados Unidos e do mundo.

Em 2013 a companhia recebeu o título de maior companhia aérea em termos de passageiros, com mais de 120,6 milhões de passageiros carregados naquele ano.

A companhia aérea investida por Warren Buffett apresentou um faturamento de quase US$ 40 bilhões em 2016 e um lucro líquido de US$ 4,3 bi.

Outras participações

A Berkshire Hathaway ainda detém participações acionárias menores em inúmeras outras empresas, tais como: Charter Communications, Southwest Airlines, Bank of New York Mellon, Goldman Sachs, General Motors, DaVita Healthcare, American Airlines, Liberty SiriusXM, United Hidgs, Verisign, USG Corporation, Visa, Monsanto, Liberty Global, M&T, Sirius XM Holdings, Costco Wholesale, Mastercard Inc, Axalta Coating, Synchrony Financial, Restaurant Brands, Torchmark Corp, Store Capital, Sanofi, Verisk Analytics, Wal-mart Stores, Liberty LiLAC, Graham Holdings, Johnson & Johnson, Procter & Gamble, Mondelez, United Parcel, Verizon Common e Wabco Holdings.

Subsidiárias relevantes da Berkshire Hathaway

berkshire hathaway warren buffettMarmon Group

O Marmon Group é uma organização industrial diversificada americana na qual a Berkshire Hathaway possui 99% de participação, sendo portanto, sua subsidiária.

O Marmon Group detém participação em inúmeras companhias que produzem equipamentos de transportes, componentes elétricos e outros componentes industriais, além de prover serviços para os setores de construção e varejo.

Em 2015 a companhia apresentou um faturamento de cerca de U$ 8 bi e o valor da empresa é de mais de U$ 4,5 bilhões.

See’s candies

A See’s candies é uma empresa americana fabricante e distribuidora de doces e chocolates, subsidiária da Berkshire Hathaway, com mais de 96 anos de existência.

Essa companhia foi adquirida pela Berkshire Hathaway em 1972 e é controlada pela empresa de Buffett desde essa época, sendo um dos investimentos mais rentáveis realizados por Buffett, com um elevado ROIC, uma métrica bastante importante para Buffett.

A See’s candies hoje vende seus produtos em mais de 200 estabelecimentos em inúmeras cidades e regiões dos Estados Unidos, além de também operar com lojas em Hong Kong, Japão, Taiwan, e outros países, se benefiiando da vantagem da planta da empresa ao aeroporto internacional de São Francisco.

A empresa de doces de Warren Buffett finalizou 2016 com um faturamento de US$ 410 milhões.

Acme Brick Company

A Acme Brick é mais uma das inúmeras empresas centenárias que fazem parte do portfólio da Berkshire Hathaway, sendo uma empresa fundada em 1891, ou seja, que já possui quase 130 anos.

A empresa americana atua principalmente na fabricação e distribuição de tijolos e produtos e materiais ligados à alvenaria.

A foi adquirida por Buffett em 1 de agosto de 2000, e desde lá continuou se expandindo, ganhando participação de mercado e hoje se tornou uma das maiores fabricantes americana de tijolos.

Berkshire Hathaway Energy

A Berkshire Hathaway Energy, conhecida como MidAmerican Energy Holdings Company até 2014, é uma holding que detém participações em inúmeras empresas e é controlada pela Berkshire Hathaway desde 1999.

Dentre as principais empresas de energia controladas pela holding estão: MidAmerican Energy Company, MidAmerican Renewables, PacifiCorp, Northern Powergrid, HomeServices of America, NV Energy, AltaLink, Oncor Electric Delivery Company LLC, dentre outras.

A principal holding do segmento de energia de Warren Buffett finalizou 2016 com um faturamento de mais de US$ 17 bilhões e um lucro líquido de US$ 2,57 bilhões, contribuindo de forma relevante para os números da Berkshire Hathaway.

Clayton Homes

A Clayton Homes, 100% controlada pela Berkshire Hathaway, é a maior empresa de fabricação de casas dos Estados Unidos e atua neste segmento desde 1956, com grande expertise e aceitação do mercado.

A empresa atua oferecendo construções diversificadas, através de suas inúmeras marcas e subsidiárias, desde construções de casas tradicionais, até barracas militares, casas pequenas e apartamentos.

Essa companhia obteve um crescimento muito considerável ao longo do tempo, contribuindo para a rentabilidade da Berkshire Hathaway, já que a companhia operava com uma receita de US$ 1,2 bi em 2002 e em 2015 já faturava mais de US$ 3,5 bi, com um lucro operacional de US$ 706 milhões.

Benjamin Moore & Co

A Benjamin Moore é uma empresa americana que produz tintas e tem seu capital 100% controlado pela Berkshire Hathaway. A empresa foi fundada em 1883, sendo mais uma companhia centenária de Buffett.

A empresa é uma das líderes da indústria de revestimentos arquitetônicos americana, o que demonstra a posição de destaque da empresa.

Hoje a empresa opera e vende suas tintas e produtos através de uma rede de mais de 5 mil varejistas independentes em toda a América do Norte.

Dairy Queen

A Dairy Queen, normalmente abreviada por DQ, é uma empresa subsidiária da Berkshire Hathaway que detém uma grande rede de restaurantes fast food nos Estados Unidos e no mundo.

Dentre os principais produtos e alimentos comercializados pela empresa estão os fast food, sorvetes, milkshakes, sundaes, hamburgueres, banana splits, hot dogs, batatas fritas, refrigerantes e saladas.

Ao final de 2014 a Dairy Queen possuía mais de 6.400 lojas em 27 países, incluindo mais de 1.400 localizações fora dos Estados Unidos e Canadá.

McLane

A McLane é uma empresa americana de serviços de cadeia de suprimentos, distribuindo mantimentos e alimentos para lojas de conveniência, comerciantes de massas, farmácias , locais militares e restaurantes de corrente em todo os Estados Unidos.

A McLane é uma subsidiária integral da Berkshire Hathaway e a Berkshire detém 100% de seu capital.

Fundada em 1894 em Cameron, Texas, a McLane Company cresceu de um comerciante local para uma empresa internacional de distribuição e logística.

A empresa é sediada em Temple, no Texas, a McLane Company opera 18 centros de distribuição de alimentos em todo o país, além de 39 centros de distribuição de supermercados e serviços de alimentação em todo território americano, bem como um no Brasil.

A empresa emprega hoje mais de 20.000 pessoas e faturou US$ 48 bilhões em 2015.

Burlington Northern Santa Fe, LLC

A Burlington Northern Santa Fe, LLC é a empresa-mãe da BNSF Railway (anteriormente a Burlington Northern and Santa Fe Railway).

A empresa é uma subsidiária indireta de propriedade da Berkshire Hathaway, que é controlada pelo investidor Warren Buffett.

A BNSF Railway Company , que é a controlada da Burlington, é uma das maiores redes ferroviárias de mercadorias na América do Norte, em segundo lugar para a Union Pacific Railroad (UP) (seu principal concorrente para o transporte ocidental dos EUA) e é uma das onze estradas norte-americanas de Classe I.

A Companhia tem mais de 40.000 funcionários, 32.500 milhas (52.300 km) de pista em 28 estados, e opera mais de 8.000 locomotivas.

Possui três rotas transcontinentais que fornecem conexões ferroviárias entre o oeste e o leste dos Estados Unidos. Os trens do BNSF viajaram mais de 169 milhões de quilômetros (272 milhões de km) em 2010, mais do que qualquer outra ferrovia norte-americana.

A Burlington finalizou 2014 com uma receita de mais de US$ 23 bilhões e um lucro líquido de quase US$ 4 bilhões, também representando uma parcela relevante dos lucros da Berkshire.

Lubrizol

A Lubrizol, subsidiária da Berkshire Hathaway, e fundada em 1928, é uma companhia que atua no fornecimento de produtos químicos especiais para os mercados de transporte, industrial e consumidor.

Dentre os produtos que a companhia comercializa destacam-se os ativos para óleos de motor, fluidos relacionados ao transporte, aditivos para lubrificantes industriais e aditivos para gasolina e diesel.

Ainda, a Lubrizol produz também ingredientes e aditivos para produtos de cuidados pessoais ligados ao segmento farmacêutico, como tecnologias de plásticos e revestimentos sob a forma de resinas e aditivos.

Em 2016 a companhia empregava cerca de 8.300 funcionários e faturou cerca de US$ 6,5 bilhões.

Outras participações subsidiárias

A Berkshire Hathaway ainda possui outras empresas subsidiárias, tais como: Berkshire Hathaway Automotive, BoatUS, Borsheim Fine Jewelry, Brooks Sports, The Buffalo News, Business Wire, Cavalier Homes, Central States Indemnity, Charter Brokerage, CORT Business Services, CTB Inc, Duracell, Fechheimer Brothers, FlightSafety Company, Forest River, Fruit of the Loom, Garanimals, GEICO, General Re, H.H Brown Shoe Group, International Metalworking Companies, Johns Manville, Jordan’s Furniture, Justin Brands, Kansas Bankers, Louis Motor, Medical Protective, MiTek, Nebraska Furniture,

NetJets, NetJets Europe, Omaha World Herald, Oriental Trading Company, Pampered chef, Pilot Flying J, Precision Castparts, Precision Steel, RC Willey, Richline Group, Russel Brands, Scott Fetzer Company, Shaw Industries, Star Furniture, TTI, United States Liability Insurance Group, Wesco Financial, WPLG-TV e XTRA Lease.

Warren Buffett – conclusão

Berkshire Hathaway CEO Warren Buffett sorvete

Com uma mentalidade de investidor desde que comprou sua primeira ação, ainda aos 11 anos, Warren Buffett atingiu diversos sucessos ao longo de sua carreira.

Transformou a Berkshire Hathaway, uma antiga indústria têxtil, em enorme e bem sucedida empresa de investimentos.

Por tudo isso, passou a ser seguido por admiradores no mundo todo.

Por tudo o que conquistou, Warren Buffett é considerado, se não o maior, um dos maiores investidores do mundo.

Compartilhe a sua opinião

Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.